Feeds:
Artigos
Comentários

Este mês de fevereiro, na semana de 19 a 23, como forma de assinalar o dia 14.fevereiro – Dia dos Namorados e promover a educação para os valores, celebramos a Semana dos Afetos, atividade no âmbito da iniciativa “Bibliotecas Solidárias”, da responsabilidade das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva. Irão decorrer várias atividades, desde um concurso de escrita, a sessões de animação de leitura, exposições bibliográficas, decoração alusiva e, paralelamente mais uma campanha solidária, desta vez a favor da FUNDAÇÃO DO GIL, por acreditarmos que “esta é a melhor forma de celebrar uma semana dedicada aos afetos e ao amor, pelo amor e ajuda ao próximo.”

cartaz

 

Esta é mais uma oportunidade para estimular a responsabilidade social, a solidariedade e o voluntariado entre todos os professores, assistentes e técnicos, alunos e pais do Agrupamento Afonso de Paiva, envolvendo-os numa causa social, apelando à sua preciosa contribuição para apoiar, mimar e ajudar (um bocadinho) os meninos e as meninas que vivem na Casa do Gil, Centro de Acolhimento Temporário com cuidados pós-hospitalares, para crianças em situação de risco clínico ou social.

 

A Fundação do Gil existe desde 1999 e tem como missão a promoção do bem-estar clínico, social e emocional das crianças e jovens doentes, através da criação de estruturas de apoio que lhes permitam melhorar a sua qualidade de vida, acelerar, em alguns casos, o regresso à família, e sonhar com a possibilidade de recuperar em pleno os seus projetos de vida. Desde que foi criada, a instituição tem mantido o foco de atuação em áreas de vazio social, onde quer o Estado, quer as demais instituições, não agilizaram ainda respostas, tornando-se desta forma pioneira no desenvolvimento de projectos de saúde pediátrica e reintegração social, como a Casa do Gil e o Apoio Domiciliário. Para tal, todos os contributos são bem-vindos, através da compra solidária de produtos da Fundação do Gil, sendo que as receitas das vendas revertem integralmente para a Fundação do Gil.

E porque o lugar da criança não é no hospital, apelamos e contamos com todo o apoio e contribuições da comunidade educativa para tornar melhor a vida de muitas crianças apoiadas pela Fundação do Gil.

20721791_NO7WU

Sejamos solidários… Para continuarmos a ajudar quem mais precisa!

Anúncios

O dia 14 de fevereiro é o Dia Internacional da Oferta de Livros #bookgivingday #giveabook

Criado no Reino Unido este dia já ocupa atualmente uma presença internacional, assente na ação individual de apaixonados pela leitura que doam, oferecem, presenteiam, surpreendem com livros!

Ofereçam LIVROS📚! Com AMOR❤!

O poster de 2018 pertence a Elys Dolan e foi criado a partir das ilustrações do livro “Knighthood for Beginners”.

WordPress: https://bookgivingday.com/

Twitter: seguir @bookgivingday

Para ler e escrever melhor

Quanto mais lermos, melhores serão os nossos textos e, da mesma forma, quando mais escrevermos, melhor compreenderemos os textos e o processo de escrita que os envolve.

Foi com base nesta premissa que os professores de Português dos 2.º e 3.º ciclos, em colaboração com a professora bibliotecária do AE Afonso de Paiva, realizaram mais uma edição do Concurso Concelhio de Ditado “Ler mais… Escrever melhor”. Assim, e durante o mês de janeiro, cerca de duas centenas de alunos dos segundo e terceiro ciclos realizaram a primeira fase a nível de escola deste concurso, a partir das obras “A fada Oriana” de Sophia de Mello Breyner Andresen no 5.º ano e “Ulisses” de Maria Alberta Menéres, no 6º ano. No terceiro ciclo, a história de Robert Louis Stevenson “A ilha do tesouro” foi a selecionada para o 7.º ano e o conto “A inaudita guerra da Avenida Gago Coutinho” de Mário de Carvalho para o 8.º ano.

Conforme previsto no regulamento deste concurso, metade dos alunos participantes passaram agora à fase interturmas, encontrando-se os resultados afixados na Biblioteca Escolar.

Boa sorte para todos!😀😉

Mais uma vez e como forma de assinalar o Dia da Internet mais Segura, iniciativa Europeia que se comemora em Portugal a 6 de fevereiro e se alarga a todo o mês de fevereiro, os professores de Informática em colaboração com a professora bibliotecária do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, entre outras atividades destinadas a alunos de outros níveis e ciclos de ensino, organizam uma sessão de sensibilização que assinala esta mesma iniciativa, sob o tema deste ano: “Cria e partilha com responsabilidade: uma melhor internet começa contigo”, destinada aos cerca de 150 alunos de 5º ano e os seus diretores de turma, no âmbito da área temática “Educação para os média” na disciplina de “Educação para a Cidadania” da Oferta de Escola do Agrupamento.

cartaz

Com esta já conhecida iniciativa, os professores de informática e a professora bibliotecária visam promover a adoção de comportamentos e atitudes adequados a uma utilização crítica e segura da internet e das redes sociais pelos alunos e professores.

 

O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto (27.janeiro) foi o pretexto para mais um encontro de autor promovido pelas Bibliotecas Escolares do AE Afonso de Paiva, em parceria com a Editora Asa, no passado dia 29 de janeiro, que marcou o início das atividades decorridas ao longo da semana, numa singela homenagem #paranãomaisesquecer.

À conversa com João Pinto Coelho, arquiteto, professor e o mais recente escritor português distinguido com o maior galardão literário do país, o prémio Leya 2017, atribuído ao seu romance “Os loucos da rua Mazur”, estiveram cerca de uma centena de alunos e uma dezena de professores do AE Afonso de Paiva, numa oportunidade de regressar ao cenário da Segunda Guerra Mundial pelas palavras do escritor que, fruto de talento e décadas de leituras e estudo sobre o Holocausto e investigações recentes, resultantes de duas ações do Conselho da Europa que integrou, nos levou às entranhas de Oświęcim (Auschwitz), a cidade polaca que já foi um lugar feliz, reescrita a cinzas pelos nazis na memória da Humanidade.

 

 

João Pinto Coelho registou que “mais do que respostas, o Holocausto devolve, cada vez mais, perguntas” e que por isso, não se cansa de semear dúvidas e inquietações entre mentes jovens quando vai às escolas falar do tema: “Aprendemos pouco com a História”, assinala, “Continuamos certos da nossa bondade e incapacidade de fazer coisas terríveis”, desafiando todos os presentes os presentes para olhar o Mal onde nunca o vemos: dentro de nós. O escritor captou totalmente a atenção de toda a plateia, quer pelo tema, quer pela (re)construção da tragédia, assim como os tempos paralelos que nos apresenta nos seus dois romances: “Perguntem a Sarah Gross” e “Os loucos da Rua Mazur”, um livro que nos dá a conhecer um lado diferente da Segunda Guerra Mundial, um livro sobre “a universalidade do mal e não sobre a sua banalidade”, como refere João Pinto Coelho.

As Bibliotecas Escolares Afonso de Paiva para além de estimularem a criação literária e o gosto pela leitura, estreitando laços entre os livros e os leitores, pretendem sempre ajudar e apoiar alunos e professores a entender melhor a importância da palavra e da literatura, bem como as transformações que hoje definem o mundo à nossa volta, com a promoção destes encontros e conversas com autores, na promoção de um trabalho de leitura empenhada, envolvida, que devolve a competência de ler nas crianças e jovens.

As Bibliotecas Escolares do AE Afonso de Paiva em articulação curricular com as disciplinas de Educação Visual e História assinalam na semana de 29 de janeiro a 2 de fevereiro, o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, associando-se plenamente às cerimónias de homenagem às vítimas do Holocausto que no dia 27 de janeiro, nesta data histórica, têm lugar em Auschwitz-Birkenau e em todo o Mundo.

cartaz2018.DiaInternacionalMemoriaVitimasHolocausto

Na segunda-feira, dia 29 de janeiro, os alunos das cinco turmas de 9º ano irão estar à conversa com João Pinto Coelho, professor de Artes Visuais e escritor, recentemente galardoado com o Prémio Leya 2017 pela obra “Os Loucos da Rua Mazur”. A temática do Holocausto é o tema de fundo deste Encontro de Autor (parceria ASA), as leituras e investigações, assim como os relatos e estudos do escritor, provenientes de duas ações do Conselho da Europa que integrou e lhe permitiram “viver” nos campos de Auschwitz e Birkenau, tendo entrevistado sobreviventes, estudado contextos e vivências das comunidades judaica e cristã anteriores à guerra. Durante a semana irão ainda estar patentes, no piso superior da escola sede do agrupamento, duas Exposições de Trabalhos realizados com os alunos das turmas de 9º ano de escolaridade, designadamente frisos iconográficos realizados nas aulas de História e 2 painéis compostos por elementos desenhados e pintados em cartão, a duas cores (preto e vermelho), elaborados pelos alunos nas aulas de Educação Visual e um Ciclo de Cinema Temático, com a projeção diária, na biblioteca escolar (a partir das 16h) de um filme alusivo ao tema. Nas bibliotecas escolares Afonso de Paiva e S. Tiago estarão ainda presentes Feiras do Livro de AutorExposições Bibliográficas sob o índice temático da 2ª guerra mundial.

Em jeito de singela homenagem às vítimas do extermínio nazi e reiterando o imperativo de manter viva a memória do Holocausto, as bibliotecas escolares do agrupamento Afonso de Paiva assumem o compromisso de não deixar esquecer este episódio sombrio da História, reafirmando a importância de promover a educação sobre este marco tenebroso, confiante de que, ao fazê-lo em conjunto com os professores, estamos a contribuir ativamente para a educação e formação cívica, social e moral dos alunos, para não mais esquecer.

“Esquecer o Holocausto, é matar duas vezes” Elie Wiesel

(sobrevivente do Holocausto e prémio Nobel da Paz em 1986)

O Clube de Leitur@s da biblioteca escolar Afonso de Paiva participou pelo terceiro ano consecutivo na iniciativa Literacia 3D, que consiste num desafio nacional dirigido aos alunos dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico de todo o país, com o propósito de avaliarem as suas competências em dimensões do saber, designadamente: matemática, ciência, leitura e, este ano, inglês, com base em provas interativas, com a duração exata de 45 minutos, disponibilizadas através da plataforma online Escola Virtual.
Aos dois mil quinhentos e noventa e seis alunos do país que vão realizar as provas da segunda fase do desafio pelo conhecimento, de 26 de fevereiro a 2 de março, vão juntar-se mais 4 alunos do AE Afonso de Paiva: o Tiago Pereira (5º1), com 65% na prova de matemática; o Rodrigo Cardoso (6º4), com 84.2% em ciências; o Miguel Gama (7º1), com 79.5% na prova de leitura e a Beatriz Nogueira (8º4), com 62.5% em inglês.

PARABÉNS, MIÚDOS!


Com esta iniciativa, a biblioteca escolar Afonso de Paiva pretende contribuir para o desenvolvimento educativo, pessoal e social dos alunos do clube, acreditando que este desafio pelo conhecimento os beneficia e ajuda ao elevar os níveis de conhecimento num contexto semelhante ao das avaliações internacionais, assim como na consolidação das aprendizagens.

Literacia de Informação

Da Informação ao conhecimento com a biblioteca escolar

Hipermediaciones

Conversaciones sobre la comunicación digital interactiva

Amora negra

Página do escritor e contador de histórias Carlos Alberto Silva

A maioria das pessoas que caminhem atrás de mim serão crianças, por isso manterei os passos curtos." Hans Christian Andersen

BECRE-AEPM

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos do Agrupamento de Porto de Mós

Pegada-de-papel

Blogue das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Bibliotecas são Comunidades

As bibliotecas são Comunidades

Cinema Sem Conflitos

Prevenção e mediação de conflitos em contexto educativo

O Cão Leitor

Livros, Literacia e Literatura para crianças

A23 EDIÇÕES

A fine WordPress.com site

Anna Llenas

autora e ilustradora de libros

%d bloggers like this: