Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘bibliotecas escolares’

Há já muito tempo que os animais desejavam averiguar a que sabia a Lua. Seria doce ou salgada? Quem não sonhou alguma vez em dar uma trincadela na Lua? Foi precisamente este o desejo dos alunos da turma 5AP de 1º ano da Escola Básica Afonso de Paiva que com a ajuda dos animais desta história e pela mão da professora Paula Alves, quiseram provar um pedacinho.

“A que Sabe a Lua?” de Michael Grejniec com tradução de Alexandre Honrado (Editora Kalandraka) foi o livro escolhido para trabalhar a entreajuda e a cooperação, o trabalho em equipa, a leitura, a matemática, a alimentação e até mesmo o conhecimento do universo. A turma construiu um livro em 3D, um livro tão redondo e saboroso como a Lua cheia, onde os animais da selva iam mostrando que as coisas partilhadas sabem sempre muito melhor.

Várias foram as atividades e as tarefas realizadas dentro e fora da sala de aula, articulando a leitura com os múltiplos conteúdos das diferentes disciplinas e houve até espaço para uma muito apetitosa receita de “Bolo da Lua” confecionada pelas mãos dos pais e encarregados de educação. Para a Matilde, que fez um bolo com a mãe, a Lua tem sabor a chocolate!

Mas, afinal, a que sabe a Lua? Sabe simplesmente ao que cada um desejar…

Read Full Post »

Programa

https://t.co/MXXCcvIIoO?amp=1

Read Full Post »

(Fonte: UNICEF)

Dia Universal dos Direitos da Criança assinala-se todos os anos a 20 de novembro –  um dia de ação e sensibilização mundial para todos os assuntos que afetam diretamente as crianças. É um dia para as crianças e para o seu futuro.

Este ano, neste dia, celebram-se os 30 anos da ratificação de Portugal da Convenção sobre os Direitos da Criança, o tratado de Direitos Humanos mais ratificado do mundo.

Para conhecer a situação das crianças em Portugal, a UNICEF associou-se à PORDATA, a base de dados estatísticos da Fundação Francisco Manuel dos Santos, reunindo um conjunto de factos estatísticos sobre a realidade da infância no nosso país.

Read Full Post »

Mais uma vez e na semana de 26 a 30 de outubro, as Bibliotecas Escolares (BE) do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva vestiram-se a rigor para assinalar a celebração inglesa do Halloween, também chamado de Dia das Bruxas, animando os seus pavorosos utilizadores e fomentando horrendas e assustadoras leituras!


A terrífica Professora Bibliotecária (e Professora de Inglês) Carla Manuela Nunes, em articulação com os horroríficos Professores de Inglês do 1º ciclo, dinamizou cinco sessões de animação de leitura, decorridas na BE Afonso de Paiva, para cerca de uma centena de horripilantes alunos das turmas de 3º e 4º anos das EB Afonso de Paiva e EB S. Tiago, numa “not too scary” leitura expressiva em voz alta (em Inglês) do título “Pete the Cat: Trick or Pete” de James Dean. Seguiu-se a narração oral da medonha “Little Box of Horrors” (Roly Poly Box Books) de Kees Moerbeek, numa tenebrosa, mas muita participada e animada, apresentação das terríveis criaturas que habitam na pequena caixa dos horrores!

Para os Professores de Inglês muitos são os benefícios de motivar os alunos a ler em inglês, pois não só permite o alargamento vocabular, o que os ajudará nas aulas desta disciplina, mas também motiva o interesse pela língua, proporciona o desenvolvimento do bem-estar emocional, ao ensinar valores morais num contexto facilmente identificável e compreensível e permite o desenvolvimento da resiliência, da inteligência emocional, da criatividade e do pensamento crítico.

No final de cada sessão, houve lugar a uma explicação breve da origem, história e tradições do assombrado Halloween, com a devida e necessária alusão à celebração portuguesa do dia 1 de novembro, Dia de Todos os Santos, sendo a sessão encerrada com o tradicional e muito apreciado momento de Trick-or-Treat entre o grupo de aterradores alunos e professores, culminando com a oferta pelos Professores de Inglês do grupo 120 dos tradicionais e muito populares Halloween Candies.

Para além de um ciclo de cinema temático ao longo da semana, estiveram dispostas nas duas bibliotecas escolares do agrupamento, repugnantes instalações temáticas alusivas à data e monstruosas exposições bibliográficas referentes à data festiva.

Read Full Post »

Semana dos Afetos, Sentimentos e Emoções

AE Afonso de Paiva | Bibliotecas Escolares

Semana dos Afetos | BE Afonso de Paiva

Ter afetos é ter a capacidade de dar e de receber, de amar e de ser amado, de inquietar e de ser inquietado. Os afetos exprimem-se através dos sentimentos e das emoções e têm uma ligação especial com o passado, com as experiências e vivências com as pessoas e o mundo que as rodeia. Os afetos têm a ver com aquilo que nos afeta, são algo de que somos dotados e exprimem-se em sentimentos e emoções que estão ligadas fundamentalmente ao presente. Este foi o mote que levou as Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, mais um ano, a dedicar uma semana, coincidente com o S. Valentim, aos afetos, emoções e sentimentos.

De 14 a 28 de fevereiro a Biblioteca Escolar Afonso de Paiva vestiu-se a rigor e para além de uma instalação temática alusiva, também se puderam ver e ler muitos livros sobre os afetos, emoções e sentimentos, numa mostra temática variada de títulos em suporte livro e não livro. Estiveram igualmente patentes no espaço três exposições: uma exposição de “Abanicos del Amor”, numa iniciativa das docentes de Espanhol com os alunos do 3º ciclo; uma segunda exposição de “Love Monsters”, atividade de projeto desenvolvida pelas professoras de Inglês do 1º ciclo com todos os alunos de 4º ano do agrupamento; e uma terceira exposição “Mural dos Afetos”, com desenhos realizados pelos alunos da turma 6AP de 2º ano, feitos a partir da história “Tanto, Tanto!” de Trish Cooke. Para além dos magníficos trabalhos e decoração a rigor, houve ainda o visionamento de filmes e puderam ouvir-se playlists muito apaixonadas e apaixonantes,durante os intervalos, horas de almoço e períodos sem aulas. Alunos e professores participaram ainda na iniciativa das bibliotecas “Vamos espalhar afetos” e deixaram as suas mensagens nos enormes corações das bibliotecas. Para a professora bibliotecária Carla Manuela Nunes, “o afeto pode ter variadas formas de ser expresso, através da escrita, do desenho, da música, da palavra, mas também da ação, do modo de nos comportarmos, de comunicarmos e de interagirmos. É a forma como o afeto é vivido que transforma o ser humano e que permite uma experiência de vida equilibrada.”

E porque as crianças e jovens necessitam de consolo, de braços que abracem, de ouvir histórias aconchegantes, de colo, de mimo, de vozes agradáveis e de sorrisos, as bibliotecas escolares não podiam deixar de celebrar igualmente esta semana com livros e leituras. Assim e no âmbito do Programa Itinerâncias “Malas com Rodas Cheias de Histórias”, os alunos das escolas de 1º ciclo e jardins-de-infância do AE Afonso de Paiva sem espaço físico de biblioteca, puderam assistir a sessões de animação de leitura, num total de dez, orientadas pela Educadora Maria da Luz Lopes, da equipa das BE, a partir das histórias “O Monstro das Cores” de Anna Llenas e “Era uma vez um gato xadrez…” de Bia Villela, apresentando cenários, ilustrações e os “monstros das emoções” em 3D, com vista a promover a inteligência emocional, os valores e os afetos, aprendendo a gerir emoções e a compreender sentimentos com, aproximadamente, duas centenas e meia de alunos do pré-escolar e 1º ciclo, criando espaços e possibilidades para a própria produção ou construção. Usualmente, emoção e sentimento surgem como sinónimos, mas a relação entre ambos é muito estreita. Para o neurocientista português António Damásio, a emoção é “um conjunto de reações corporais, automáticas e inconscientes, face a determinados estímulos provenientes do meio onde estamos inseridos. O sentimento surge quando tomamos consciência das nossas emoções, isto é, o sentimento dá-se quando as nossas emoções são transferidas para determinadas zonas do nosso cérebro, onde são codificadas sob a forma de atividade neuronal.”

Read Full Post »

Dia da Internet + Segura 2020

A data do Safer Internet Day (SID) – Dia da Internet + Segura – é uma iniciativa da rede Insafe, com o apoio da Comissão Europeia, assinalada um pouco por todo o mundo com atividades em mais de 140 países, procurando contribuir para a criação de uma internet melhor para todos, especialmente para os mais jovens. Em 2020, o Dia da Internet Mais Segura teve lugar no dia 11 de fevereiro e o tema foi “Juntos por uma Internet melhor”.

Sabendo que a escola tem um papel central no esforço coletivo de contribuir para uma Internet mais segura, formando gerações para a prevenção dos riscos, o Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, numa iniciativa conjunta das Bibliotecas Escolares e do Grupo de Docentes de Informática, associou-se mais um ano a esta iniciativa e promoveu ações de sensibilização para os alunos do 3º e 4º ano das escolas básicas Afonso de Paiva, Mina e S. Tiago no sentido de assinalar o dia e contribuir para uma navegação mais segura, promovendo a literacia digital. Nas sessões com as turmas de 4º ano desenvolvidas na biblioteca escolar Afonso de Paiva, orientadas pela professora bibliotecária Carla Manuela Nunes, os alunos mostraram-se muito recetivos, atentos e participativos, colocando muitas questões e envolvendo-se ativamente ao longo da sessão informativa e de sensibilização para navegar com maior segurança na internet, dando realmente sentido ao mote “Juntos por uma Internet melhor!”. Nas sessões envolvendo cerca de uma centena de alunos, e em pequenos grupos, foram abordados os temas da privacidade, riscos e ameaças, com conselhos e recomendações sobre as formas como podem proteger-se, do cyberbullying, entre outros, procurando-se sensibilizar para os temas que mais nos preocupam: os riscos e ameaças que estão à espreita durante a navegação on-line. Em cada sessão os alunos puderam realizar um jogo sobre o tema, através da aplicação “Pisca Mega Quiz”, com recurso aos tablet e no final foi distribuído um jogo “Quantos Queres” alusivo, para os alunos construírem e jogarem na turma. Nas sessões com as turmas de 3º ano, envolvendo cerca de cinquenta alunos, orientadas pelos Docentes de Informática Júlio Diamantino e Tiago Sousa, os alunos visionaram um pequeno vídeo sobre segurança e privacidade na internet, seguido de um pequeno debate/ esclarecimento sobre passwords, jogos em linha e regras de segurança, sendo apresentadas algumas dicas para aumentar a segurança on-line. No final de cada sessão foi igualmente distribuído um jogo “Quantos Queres” alusivo.

Esta foi mais uma atividade articulada entre bibliotecas escolares e docentes do agrupamento, que visam motivar os alunos para as temáticas que incentivem à utilização segura e responsável das tecnologias e ambientes digitais, procurando prepará-los para uma presença digital em segurança, contribuindo para a prevenção e o combate ao cyberbullying e para o desenvolvimento das literacias digital e dos média.

Read Full Post »

Alunos do AE Afonso de Paiva apurados para a Fase Intermunicipal

AE Afonso de Paiva | CNL – Fase Municipal 2020

Dando continuidade ao trabalho de promoção da leitura desenvolvido no Agrupamento, as Bibliotecas Escolares e os Docentes de 1º Ciclo e de Português do AE Afonso de Paiva, promoveram novamente o Concurso Nacional de Leitura. A professora bibliotecária Carla Nunes reforça que “através da leitura realizada com prazer, é possível desenvolver a imaginação, desenvolvendo a escuta lenta, enriquecendo o vocabulário, envolvendo linguagens diferenciadas. Através dos livros e das histórias descobrimos e aprendemos culturas, histórias e hábitos diferentes, compreendemos a realidade, o sentido real das ideias, vivências e sonhos”.

Na fase escolar, a primeira das quatro fases, decorrida em janeiro, aproximadamente sete dezenas de alunos do 1º ciclo (3º anos) e uma centena do 2º ciclo (5º e 6 anos) do AE Afonso de Paiva participaram mais um ano neste concurso de leitura que é já presença habitual nas atividades promovidas pelas bibliotecas escolares do agrupamento. Foram realizadas provas, com recurso à gamificação, utilizando a aplicação Kahoot, e os Tablet das bibliotecas, sobre os livros escolhidos para leitura, a saber: “A árvore dos rebuçados” de Rosário Alçada Araújo (1º ciclo) e “Escola das Artes 1- A União faz a Força” de Sara Rodi (2º ciclo), havendo ainda lugar a leituras expressivas em voz alta para atribuição de lugares. Desta fase foram apurados, com distinção, oito alunos, quatro de cada ciclo, para representarem o agrupamento na fase municipal designadamente:

Categoria 1º ciclo:

Alexandre dos Santos (EB S. Tiago)

Alícia Rebordão (EB Mina)

Dinis Araújo (EB Afonso de Paiva)

Mafalda Domingues (EB Afonso de Paiva)

Categoria 2º ciclo:

Lara Neves (EB Afonso de Paiva)

Laura Nogueira (EB Afonso de Paiva)

Luís Gama (EB Afonso de Paiva)

Matilde Lourenço (EB Afonso de Paiva)

Todos tiveram magníficas e valiosas participações, muito honrando e dignificando o Agrupamento Afonso de Paiva na segunda fase, decorrida no dia 5 de fevereiro na biblioteca municipal de Castelo Branco e foram dois os alunos que venceram e passaram à fase seguinte, a intermunicipal, em representação do município de Castelo Branco, ambos na categoria 2º ciclo, no próximo dia 22 de abril, também na biblioteca municipal da cidade. Foram eles: Laura Nogueira e Luís Gama. Parabéns a eles e a todos os nossos pequenos grandes leitores!

Nesta 14ª edição, o Concurso Nacional de Leitura (CNL), iniciativa da responsabilidade do PNL2027 à qual a RBE se associa, tem como destinatários os alunos dos 1.º,2.º, 3.º ciclos do ensino básico e alunos do ensino secundário do Continente e das Regiões Autónomas dos Açores (RAA) e da Madeira (RAM), das redes pública e privada e escolas portuguesas no estrangeiro que a ele aderirem, mantendo o objetivo central de estimular o gosto e o prazer de ler para melhorar o domínio da língua portuguesa, a compreensão leitora e os hábitos de leitura.

AE Afonso de Paiva | CNL – Fase Municipal 2020

Read Full Post »

AE Afonso de Paiva assinala Dia Internacional dos Direitos Humanos

A Maior Lição do Mundo | Turma 4AP

O Dia Internacional dos Direitos Humanos é celebrado anualmente a 10 de dezembro, data escolhida para honrar o dia – 10 de dezembro de 1948 – em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração Universal dos Direitos do Homem. Esta declaração foi assinada por 58 estados e teve como objetivo promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas. Este dia é um dos pontos altos na agenda das Nações Unidas, decorrendo várias iniciativas a nível mundial de promoção e defesa dos direitos do homem, sendo o dia igualmente marcado pela entrega do Prémio Nobel da Paz.

Numa atividade promovida pelas Bibliotecas Escolares, em colaboração com a Equipa de Cidadania e Desenvolvimento e com o departamento do pré-escolar, do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, a celebração da data visou cerca de centena e meia de alunos das turmas de 7º ano e vinte e cinco alunos da turma 4AP de 3º ano, dando continuidade à aula “A Maior Lição do Mundo” da UNICEF, que acontece com esta turma desde 2017.2018. O objetivo primordial desta atividade, nas suas múltiplas ações, foi dar a conhecer e discutir os direitos humanos, homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos, destacando principalmente o papel dos jovens em dar vida e voz aos direitos humanos, alertando para todos os tipos de discriminação no mundo e procurando promover a justiça e igualdade entre todos os cidadãos. As Bibliotecas Escolares Afonso de Paiva assumem assim o compromisso de fomentar a cidadania (direitos humanos – domínio do 1º grupo) integrado no desenvolvimento de ações que promovam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), as metas globais que podem mudar o mundo, da Agenda 2030 da ONU – Nações Unidas (erradicação da pobreza, fome zero, saúde e bem-estar, igualdade de género, educação de qualidade, redução das desigualdades, paz, justiça e instituições fortes, entre outros), promovendo uma cidadania global ativa e uma maior consciencialização do papel de cada um na construção de um mundo mais igual, mais seguro, mais saudável e mais sustentável.

Os alunos de 7º ano participaram em duas oficinas temáticas digitais no auditório, orientadas pelo coordenador interconcelhio das bibliotecas escolares, Pedro Gomes, onde após visionamento de um vídeo da Organização Unidos pelos Direitos Humanos: “A História dos Direitos Humanos” e discussão de ideias, que teve como mote “O que são e quais são os Direitos Humanos” realizaram um questionário em linha e vários jogos e construíram nuvens de palavras alusivas aos Direitos Humanos, escritas por cada aluno, com recurso a algumas aplicações digitais (mentimeter, kahoot, padlet, wordle), utilizando os smartphones.

Os alunos de 3º ano participaram na biblioteca na “Maior Lição do Mundo”, no tempo de aula de educação para a cidadania, numa sessão sobre a importância dos direitos na criança na concretização dos ODS, orientada pela professora bibliotecária, Carla Manuela Nunes, que se iniciou com a narração dramatizada em voz alta do texto “Os Direitos da Criança” por Matilde Rosa Araújo. Seguidamente visionaram o vídeo da UNICEF: “Direitos com a Rita e o João”, seguido de um Quiz on-line sobre os direitos da criança, com recurso à app Kahoot nos tablets. Foram ainda realizadas duas nuvens de palavras sobre o tema, com a aplicação wordart: uma no início e outra no fim para sistematizar conhecimentos adquiridos. No final foi distribuído um modelo de origami para os alunos construírem o seu “Quantos Queres?” dos Direitos da Criança.

A atividade contou ainda com três exposições alusivas, patentes na EB Afonso de Paiva. Uma exposição de trabalhos de todos os alunos do pré-escolar, envolvendo cerca de cento e vinte alunos dos quatro jardins-de-infância do agrupamento, com painéis subordinados ao tema “Direitos das Crianças”; Outra de “Banda Desenhada dos Direitos Humanos”, com painéis compostos por trabalhos realizados por alunos de todo o país, inserida no concurso promovido pela Rede de Bibliotecas Escolares, no âmbito das comemorações dos 70 anos (em 2018) da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos; Uma última, “Portas com Direitos”, com a exposição de cartazes ilustrados com os 30 artigos da Declaração Universal de Direitos Humanos da AMNISTIA Internacional Portugal, um em cada porta de cada sala de aula da EB Afonso de Paiva.

Read Full Post »

7ª. Feira do Livro de Natal | BE Afonso de Paiva

As Bibliotecas Escolares do AE Afonso de Paiva veem na época natalícia um momento propício à divulgação de novos títulos e a um contacto próximo de alunos, professores, técnicos, funcionários e pais/ encarregados de educação e familiares, com os livros e com a leitura, sendo esta também uma oportunidade para promover diferentes géneros e formatos de livros, assim como autores e ilustradores, proporcionando a sua aquisição a preços mais reduzidos, através da realização da 7ª edição da Feira do Livro de Natal, em parceria com a Editora 20|20, que decorrerá entre os dias 2 e 17 de dezembro na Biblioteca Escolar Afonso de Paiva, todos os dias úteis, entre as 9h e as 17.30h.

A equipa das bibliotecas escolares elaborou um calendário de visita à Feira do Livro para alunos e docentes da comunidade escolar, estando os restantes elementos da comunidade educativa e as famílias desde já convidados! Apareçam e deliciem-se com tantas e tão boas leitur@s e muitas novidades! Haverá ainda surpresas e um convidado muito especial!

Read Full Post »

As Bibliotecas Escolares (BE) do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva vestiram-se a preceito para assinalar a celebração inglesa do Halloween, também chamado de Dia das Bruxas, convidando os seus horrendos utilizadores a horripilantes e assustadoras leituras!

A terrífica professora bibliotecária, em colaboração com os horroríficos professores de inglês do 1º ciclo, preparou e orientou as cinco sessões de animação de leitura, decorridas na BE Afonso de Paiva, para os cerca de 120 pavorosos alunos das turmas de 3º e 4º anos das EB Afonso de Paiva e S. Tiago, numa leitura encenada e dramatizada da obra poética “O estranho mundo de Jack” de Tim Burton. Seguiu-se a narração oral da medonha lenda de Jack O’lantern e uma explicação breve da origem, história e tradições do horripilante Halloween, com a devida e necessária alusão à celebração portuguesa do dia 1 de novembro, Dia de Todos os Santos. No final de cada sessão houve ainda lugar ao visionamento de um excerto do filme de animação, sendo a sessão encerrada com o tradicional e muito apreciado momento de Trick-or-Treat pelos aterradores alunos e professores, culminando com a oferta pela professora bibliotecária dos tradicionais e muito populares Halloween Candies.

Para além de uma repugnante instalação temática alusiva à data, estiverem também dispostas monstruosas montras de livros, revistas e DVD existentes nas bibliotecas escolares do agrupamento, dedicados à data.

E agora o horrendo vídeo:

Aqui fica também uma assustadora mostra fotográfica:

Read Full Post »

Older Posts »

Plano Nacional de Leitura 2027 | Portugal

Plano Nacional de Leitura 2027 | Portugal

Escola Portuguesa

Histórias, informações e opiniões de um professor português, sobre educação e não só...

CNAPEF

Conselho Nacional de Associações de Profissionais de Educação Física e Desporto

RECURSOS EDUCATIVOS

NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

ANLite

Audiências, Notícias e Literacia | Audiences, News and Literacy

Blogue do IILP

Promocão e difusão da língua portuguesa

Astrid Lindgren Memorial Award

The World's Largest Children's Literature Award

Universo Abierto

Blog de la biblioteca de Traducción y Documentación de la Universidad de Salamanca

MixLit

O DJ da literatura

abiblioterapeuta.wordpress.com/

A Biblioterapeuta: porque os livros curam.

<span>%d</span> bloggers like this: