Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘promoção de leitura’

cartaz-4-feiralivrousado-fevereiro2017

Os alunos finalistas das turmas de 9º ano, em colaboração com as Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva têm o prazer de convidar amigos, colegas, funcionários, pais, professores e toda a comunidade educativa a visitarem a 4ª Feira do Livro Usado.

A feira decorre de 13 a 17 de fevereiro na Biblioteca Escolar Afonso de Paiva e de 20 a 24 de fevereiro na Biblioteca Escolar S. Tiago.

Read Full Post »

cartaz_cil2017_1fase

Na sexta edição deste concurso, uma iniciativa promovida pela rede interconcelhia de bibliotecas escolares dos concelhos de Castelo Branco e Vila Velha de Rodão, em parceria com as bibliotecas municipais dos referidos concelhos, com o apoio dos professores de português do 2º ciclo, a 1ª fase (intraescolar) do supracitado concurso de leitura e escrita decorrerá no próximo dia 11 de janeiro, quarta-feira.

As provas são realizadas nas salas 23, 24 e 25. Entre as 14.30h e as 15.30h será a prova de leitura e das 15.30h às 16.30h a prova de escrita. O tema para a prova de escrita que pode ter entre 150 a 200 palavras, é:

“Construíste uma máquina poderosíssima, à qual chamaste “Máquina para Salvar o Mundo”. Que máquina é essa? Como funciona? Como salvarias o mundo? Que novo mundo criarias?”

Prova de Leitura (30 questões de escolha múltipla e uma questão aberta)
5º ano (Graças e Desgraças da Corte d’el Rei Tadinho, de Alice Vieira)
6º ano (Rosa, minha irmã Rosa, de Alice Vieira)

 

Boa sorte a todos!

 

Read Full Post »

bookcrossing

O Bookcrossing é uma rede social para leitores, um clube de livros global, que atravessa o tempo e o espaço. É um grupo de leitura que não conhece limites geográficos.

 

O objetivo do Bookcrossing é transformar o mundo inteiro numa biblioteca. Os livros deste clube são identificados com um número.Os utilizadores disponibilizam livros para partilha, em circuito fechado a registados ou libertando o livro num local público para ser encontrado por outro utilizador. Os livros podem ser libertados em qualquer local mas existem também zonas especiais onde os leitores e livros se encontram.
Os leitores podem também pedir emprestado um livro a outro leitor. Caso encontrem algum livro “libertado”, podem entrar no sítio do Bookcrossing e colocar o número desse livro. Aí encontram outros utilizadores que já o leram e podem partilhar opiniões. E quem libertou o livro fica também a saber por onde anda o seu antigo livro.

 

Para entrar no Bookcrossing visite o sítio: www.bookcrossing.com

Read Full Post »

No âmbito do projeto “Saber Ler+: Práticas Inclusivas de Leitura” coordenado pela biblioteca escolar e pelo departamento de educação especial do AE Afonso de Paiva realizou-se mais uma sessão de mediação de leitura na biblioteca escolar, desta vez com os meninos do 3º ano, da turma 4AP.

 

A ovelhinha que veio para o jantar _113121

Truz, truz! Batem à porta. O lobo vai abrir. É uma ovelhinha…

 

Esta foi a fórmula de abertura da sessão de leitura orientada pela professora bibliotecáriaCarla Nunes que contou o ternurento conto “A ovelhinha que veio para jantar”, de Steve Smallman, com ilustrações de JoelleDreidemy, acompanhado com a tradução para LGP pela intérprete de língua gestual, Isabel Cavadas, seguindo-se um jogo interativo de compreensão e interpretação. Esta história imprevisível de ternura e amizade faz parte do Plano Nacional de Leitura e contém ensinamentos inestimáveis sobre o valor dos afetos e a espontaneidade com a qual eles nos apanham desprevenidos. Com base nas ilustrações do livro e na narrativa, um tapete em tecido e outros adereços serviram de apoio à história contada. O ambiente criado, para além de propício à interação afetiva entre crianças e adultos, pretendeu ser de incentivo à leitura, com a preocupação de incluir no cenário o livro que depois foi utilizado no decorrer da sessão.

 

A ovelhinha que veio para o jantar _113325 A ovelhinha que veio para o jantar 085 A ovelhinha que veio para o jantar 099 A ovelhinha que veio para o jantar 309

Muitos foram os sentimentos, as emoções e os afetos exploradas através deste conto, onde a ovelhinha, para grande surpresa de todos, incluindo do lobo,se vai transformar numa grande amiga e não num petisco! A professora de educação especial Manuela Afonso preparou ainda um portefólio de atividades recheadas com muita animação, sentimentos e emoção que complementaram esta sessão, à qual a professora Carla Rodrigues deu continuidade na sala de aula, explorando e trabalhando conteúdos articulados com língua portuguesa, estudo do meio e matemática. E para descobrirem como acaba a história, nada melhor do que irem à biblioteca procurar o livro e lerem até ao fim!

 

A ovelhinha que veio para o jantar 072 A ovelhinha que veio para o jantar 082 A ovelhinha que veio para o jantar 129 A ovelhinha que veio para o jantar 163 A ovelhinha que veio para o jantar 192 A ovelhinha que veio para o jantar 209 A ovelhinha que veio para o jantar 251 A ovelhinha que veio para o jantar 259

 

Porque na Biblioteca Escolar Ler e Estudar é o que está a Dar!

Read Full Post »

PPT_HaConversacomLivros.SL2016

Um livro. Uma história. Uma capa. Um escritor. Um ilustrador. Um universo mágico, uma lição de vida, um mundo novo. E a magia acontece, acrescentando uma história à história lida e vivida: a história de amor entre o livro e o seu leitor.

 

Hoje, neste segundo dia da Semana da Leitura 2016, os alunos do 2º e 3º ciclos vão estar à conversa com livros na nossa biblioteca e muitas vão ser as palavras e as histórias que ali vão ser apresentadas. Umas lidas, outras contadas, umas pintadas e outras até musicadas!

 

Apareçam por lá!

Read Full Post »

photo

 

A Room to Read é uma organização não governamental que procura fomentar a literacia no mundo, principalmente nos países em desenvolvimento, levando os livros às crianças desfavorecidas, caminhando no sentido da erradicação da pobreza através da educação.

Ao fim de quinze anos, o projeto apresenta números impressionantes – 15 000 bibliotecas construídas e mais de 1600 escolas, atingindo um universo de sete milhões e meio de crianças.

No seu trabalho para cumprir a missão proposta, a organização deparou-se com a falta de livros escritos na língua materna dos países intervencionados, como por exemplo em Lao, Hindi, Tamil, Afrikaans, SeSotho, Kiswahili, Chinaya. Deste modo, a organização criou uma editora infantil e juvenil, com o objetivo de publicar livros nessas línguas e permitir que as crianças aprendessem a ler e tivessem acesso à educação.

 

 

Tudo sobre a Room to Read aqui.

 

 

Fonte: fabulas

Read Full Post »

Cartaz_CIL_1fase

Boa Sorte!

Read Full Post »

logo

 

O Boys Reading é um projeto europeu, envolvendo um grupo de investigadores, pais, professores, bibliotecários e alunos do Chipre, Croácia, Grécia, Polónia, Portugal e Roménia, que visa promover as competências da leitura e da literacia junto dos rapazes entre os 11 e os 15 anos de idade, familiarizando-os com os tipos (categorias) de livros, temas e enredos preferidos (subcategorias) e títulos de literatura juvenil e para jovens adultos, assim como oferecer sugestões sobre a forma de os apresentar em contextos educativos formais e informais.

 

Resultados recentes do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) revelaram diferenças na avaliação da leitura entre rapazes e raparigas, com as raparigas a superarem os rapazes. Alguns países ficaram abaixo do nível médio relativamente às notas de leitura do PISA. Assim, existe uma extrema necessidade de atenção especial devotada ao desenvolvimento da literacia e atitudes dos rapazes adolescentes em relação à leitura, uma vez que é mais provável que este grupo esteja em risco de abandono escolar por relutância a envolver-se com a leitura. Existe ainda uma ideia generalizada de que os rapazes adolescentes são mais propensos a serem caracterizados como leitores relutantes. As diferenças de género na leitura e, especificamente, o insucesso dos rapazes parece ser uma questão preocupante. No entanto, os rapazes que se recusam a ler podem ler e irão ler se forem envolvidos em atividades de literacia que estejam relacionadas com os seus interesses e passatempos favoritos.

 

A professora bibliotecária Carla Nunes e os professores Filipa Nunes e Joaquim Ponciano do AE Afonso de Paiva, a convite da entidade parceira do projeto, o Instituto Politécnico de Castelo Branco, e ao abrigo do protocolo de colaboração existente entre o Agrupamento Afonso de Paiva e a Escola Superior de Educação, encontram-se a frequentar um curso de formação contínua no âmbito deste projeto, acolhendo orientações e partilhando ideias para a promoção da leitura bem-sucedida para rapazes adolescentes, focando três temas:
1. Políticas e projetos orientados para o estudante que promovem a igualdade de género;
2. Métodos pedagógicos de sensibilização de género, ideias de ensino inovadoras e melhores práticas;
3. Métodos pedagógicos que promovam a motivação intrínseca e extrínseca dos rapazes para a leitura, perceções de competência e eficácia ou interação social e motivação.

 

Nas oficinas já realizadas foi feita uma análise e reflexão sobre práticas pedagógicas, tendo em conta os fatores que afetam a leitura de rapazes, e trabalhadas propostas de criação de ambientes de aprendizagem que promovam atividades significativas para os rapazes. A valorização de diferentes géneros e temas literários e a disponibilização de uma variedade de recursos, incluindo não só os impressos, mas também os materiais de leitura em linha, foram alguns dos aspectos igualmente focados e trabalhados nas sessões, procurando responder às necessidades diversificadas dos chamados leitores relutantes.

 

Em janeiro e fevereiro, a Biblioteca Escolar Afonso de Paiva em articulação e colaboração com os professores envolvidos no Boys Reading, irá promover sessões de mediação de leitura junto de alunos rapazes entre os 11 e os 15 anos, procurando fornecer experiências em contexto de biblioteca escolar e sala de aula que respondam aos interesses, necessidades e estilos de aprendizagem de rapazes e que motivem para a leitura.

Brevemente daremos conta do que foi feito e dos seus resultados.

Read Full Post »

Hoje é Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor e Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO, escreveu para assinalar este dia de 2015 um belíssimo texto, onde regista a luta contra o analfabetismo junto dos jovens e dos grupos sociais mais desfavorecidos, numa perspetiva inclusiva e por meio das tecnologias da informação.

Aos livros, diz Irina Bokova, cabe a missão de “inspirar a compreensão, o diálogo e a tolerância”.

cartaz

O Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor é uma oportunidade para reconhecer o poder dos livros na mudança das nossas vidas para melhor e para apoiar os livros e aqueles que os produzem.

Como símbolos globais de progresso social, os livros – aprendizagem e leitura – tornaram-se alvos para aqueles que denigrem a cultura e a educação, que rejeitam o diálogo e a tolerância. Nos últimos meses, temos visto ataques contra crianças nas escolas e a queima pública de livros. Neste contexto, o nosso dever é claro – devemos redobrar os esforços para promover o livro, a caneta, o computador, juntamente com todas as formas de leitura e de escrita, de modo a combater o analfabetismo e a pobreza, a construir sociedades sustentáveis, e a fortalecer as bases da paz.

A UNESCO tem liderado a luta contra o analfabetismo, a ser incluída como elemento fundamental nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de 2015. A alfabetização é a porta para o conhecimento, essencial para a auto-estima e o empoderamento individuais. Os livros, em todas as formas, desempenham um papel essencial neste aspecto. Com 175 milhões de adolescentes no mundo – a maioria meninas e mulheres jovens – incapazes de ler uma única frase, a UNESCO está empenhada no domínio das tecnologias de informação e comunicação, em especial as tecnologias móveis, de forma a apoiar a alfabetização e a alcançar os excluídos com aprendizagem de qualidade.

Os livros são plataformas de valor incalculável para a liberdade de expressão e o livre fluxo de informação – estes são essenciais para todas as sociedades actuais. O futuro do livro como objeto cultural é inseparável do papel da cultura na promoção de vias mais inclusivas e sustentáveis ​​para o desenvolvimento. Através da suaConvenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, que celebra o seu 10º aniversário este ano, a UNESCO pretende promover a leitura entre os jovens e os grupos marginalizados. Estamos a trabalhar com a International Publishers Association, a International Booksellers’ Federation e a International Federation of Library Associations para apoiar as carreiras profissionais nas editoras, livrarias, bibliotecas e escolas.

Este é o espírito norteador de Incheon, na Coreia do Sul, que foi designada Capital Mundial do Livro 2015, em reconhecimento do seu programa para promover a leitura entre as pessoas e as camadas mais desfavorecidas da população. Esta designação entra em vigor no Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor e será comemorada com os participantes do ano anterior, Port Harcourt, na Nigéria.

Juntos, vamos comemorar os livros como a personificação da criatividade, o desejo de compartilhar ideias e conhecimentos, para inspirar a compreensão, o diálogo e a tolerância. Esta é a mensagem da UNESCO sobre o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor.

Mensagem de Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO, por ocasião do

Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor 2015

Read Full Post »

E os vencedores desta 1ª fase são…

Vencedores_CNL_1fase

MUITOS PARABÉNS!!!

DSC03805

Read Full Post »

Older Posts »

CNAPEF

Conselho Nacional de Associações de Profissionais de Educação Física e Desporto

RECURSOS EDUCATIVOS

NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

ANLite

Audiências, Notícias e Literacia | Audiences, News and Literacy

Blogue do IILP

Promocão e difusão da língua portuguesa

Astrid Lindgren Memorial Award

The World's Largest Children's Literature Award

Universo Abierto

Blog de la biblioteca de Traducción y Documentación de la Universidad de Salamanca

MixLit

O DJ da literatura

abiblioterapeuta.wordpress.com/

A Biblioterapeuta: porque os livros curam.

Alerta Premika

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Hafuboti

little bits of library goodness

Educação para a Sexualidade

Recursos para Jardim de Infância e Ensino Básico

%d bloggers like this: