Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘refugiados’

hqdefault

 

A série Unfairy Tales (“Contos que não são de fadas”, em tradução livre), parte da iniciativa #ActOfHumanity, “explica o horror por detrás da fuga”, refere a organização mundial de defesa dos direitos das crianças em comunicado.

Unfairy Tales é parte de uma iniciativa, #ActOfHumanity (gestos de humanidade), que põe a tónica no
facto de as crianças serem crianças independentemente da sua origem, e que cada criança tem
direitos e merece uma oportunidade justa na vida. Eduardo Marques e Rafael Rizuto foram os responsáveis por transformar três experiências reais em três contos que não são de fadas. Os diretores criativos da campanha explicam que o maior desafio dos filmes foi “trazer um lado infantil e doce a estas histórias”. Ao trabalharem no projeto na Califórnia, oferecendo o seu trabalho pro bono, o seu objetivo é contribuir para que a sociedade se envolva na causa dos acolhimento dos refugiados. Com esta iniciativa, pretendem ainda mostrar atos de humanidade e, com eles, inspirar mais gente a ser solidária e marcar a diferença. Pelo menos 65 milhões de crianças e jovens estão atualmente em trânsito, a fugir de conflitos nos seus países, pobreza e condições climáticas extremas.

 

A UNICEF lançou três filmes de animação baseados em histórias reais de crianças em fuga da guerra “para ajudar a enquadrar as perceções positivas em relação a dezenas de milhões” de meninos e meninas na mesma situação. Uma das histórias – “Ivine e Almofada” – reproduz a história de uma criança de 14 anos, Ivine, e da sua almofada. Depois de uma viagem perigosa a partir da Síria, Ivine vai para um campo de refugiados na Alemanha onde a esperam novos desafios. “Malak e o Barco”, conta a viagem de uma rapariguinha num barco que deixa entrar a água. O terceiro filme reproduz a história de “Mustafa“, que depois de ter sido forçado a fugir de sua casa, se questiona sobre quem serão os amigos que lhe restam agora. As histórias foram animadas num estilo de conto de fadas e terão ainda ebooks animados a acompanhar.

 

Unfairy Tales: The story of Ivine and Pillow | UNICEF

Unfairy Tales: Malak and the boat | UNICEF

Unfairy Tales: Mustafa goes for a walk | UNICEF

A iniciativa não quer ficar por aqui e a UNICEF pretende produzir mais contos e conta com a ajuda de todos para conhecer “atos de humanidade” que os inspirem. Para participar, é só usar a hashtag #ActOfHumanity e partilhar histórias.

Anúncios

Read Full Post »

10168050_1718852608394272_3001150037427061485_n

Campanha E se fosse eu? | 6 de abril nas escolas nacionais

A mais recente iniciativa da Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), em conjunto com a Direção Geral da Educação, o Alto Comissariado para as Migrações e o Conselho Nacional da Juventude. pretende sensibilizar as crianças e jovens para as dificuldades que passam as pessoas que são forçadas a abandonarem os seus países de origem.

 

A campanha E se fosse eu? vai chegar a escolas e alunos de todo o país. Será transmitido um vídeo mostrando alguns dos objetos que os migrantes transportam consigo e, a seguir, os estudantes são desafiados a vestirem a pele de um refugiado. Os alunos escolhem os bens que transportariam caso fossem obrigados a deixar as suas casas e o seu país para fugirem à guerra e explicam os motivos das suas escolhas. Para além deste exercício, pretende-se que seja feita uma reflexão entre professores e alunos sobre o que é ser refugiado para os alunos perceberem como é “a vida de tantos jovens e adultos que têm de partir rumo de incerteza, não sabendo quando e por quem irão ser acolhidos, e que tudo o que têm é a mochila que trazem consigo”, disse Rui Marques, em comunicado.

 

“Queremos fazer com que os jovens reflitam e debatam sobre o que gostariam de encontrar se vivessem esta situação”, refere Rui Marques, Coordenador da PAR – Plataforma de Apoio aos Refugiados. Segundo o coordenador da PAR, estão em Portugal 149 refugiados distribuídos por várias organizações que têm assegurado o seu acolhimento no país. Esta iniciativa é um exercício de empatia com quem foge da guerra na Síria e procura proteção humanitária. Perceber o que quer dizer deixar tudo para trás, ter de selecionar o que é mais importante e viver só com uma mochila numa jornada de perigos e de incertezas.

 

A campanha “E se fosse eu?” é inspirada no projeto “What’s In My Bag?” desenvolvido pelo International Rescue Comitee em colaboração com o fotógrafo Tyler Jump.

 

 

Hashtags:#‎refugiados‬ ‪#‎ESeFosseEu‬

Para mais informações sobre o projeto “What’s In My Bag?”:

Website: https://www.rescue.org

Facebook: https://www.facebook.com/InternationalRescueCommittee/?fref=ts

Instagram: @theirc

Twitter: @theirc

Read Full Post »

agendamigracoes_guiaacolhimento_not

No âmbito da Agenda Europeia para as Migrações, deixamos aqui o Guia de Acolhimento – Educação Pré-Escolar, Ensino Básico, Ensino Secundário, que se constitui como uma ferramenta de apoio às escolas e aos docentes, tendo em vista o acolhimento e a inclusão de crianças e jovens refugiados no sistema educativo português. Pode ser descarregado em formato pdf AQUI.

 

 

Read Full Post »

Astrid Lindgren Memorial Award

The World's Largest Children's Literature Award

Universo Abierto

Blog de la biblioteca de Traducción y Documentación de la Universidad de Salamanca

MixLit

O DJ da literatura

abiblioterapeuta.wordpress.com/

A Biblioterapeuta: porque os livros curam.

Alerta Premika

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Hafuboti

little bits of library goodness

Educação para a Sexualidade

Recursos para Jardim de Infância e Ensino Básico

TRANSMAGINAR

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Cultura LIJ / ISSN 2545-6849-10

Revista de Cultura y Literatura Infantil y Juvenil - ISSN 2545-6849-10 Marzo 2018

Literacia de Informação

Da Informação ao conhecimento com a biblioteca escolar

%d bloggers like this: