Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Efemérides’ Category

O Natal já chegou ao AE Afonso de Paiva e já podemos admirar a muito luminosa e criativa instalação coletiva e artística de trabalhos natalícios realizados pelos alunos do segundo e terceiro ciclos, que no átrio principal e pelos corredores e salas da escola sede, apresentam a decoração deste ano: Natal Geométrico. Os trabalhos, executados nas respetivas aulas de Educação Visual e Tecnológica e EV/ Artes, envolveram explorações plásticas que integram conceitos e domínios técnicos, estéticos e científicos, desenvolvendo uma pluralidade de processos, instrumentos e linguagens visuais e tecnológicas, compondo assim a época festiva na escola.

No âmbito do Projeto Natal dos docentes dos grupos de Educação Visual e Tecnológica e EV/ Artes, abrangendo todas as turmas do 5º ao 9º ano do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, este ano procurou-se através de um conjunto de ações práticas de trabalho, em contexto de sala de aula, aprofundar domínios operativos, reflexivos e didáticos com os alunos, possibilitando a apropriação das linguagens especificas da educação artística; o desenvolvimento da criatividade e da capacidade expressiva; a adequada manipulação de suportes e instrumentos e a utilização criativa de diferentes metodologias ajustadas à ação educativa.

Deixamos o convite à comunidade educativa para visitarem e apreciarem estes criativos trabalhos no AE Afonso de Paiva até ao final de dezembro.

Read Full Post »

As Bibliotecas Escolares (BE) do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva vestiram-se a preceito para assinalar a celebração inglesa do Halloween, também chamado de Dia das Bruxas, convidando os seus horrendos utilizadores a horripilantes e assustadoras leituras!

A terrífica professora bibliotecária, em colaboração com os horroríficos professores de inglês do 1º ciclo, preparou e orientou as cinco sessões de animação de leitura, decorridas na BE Afonso de Paiva, para os cerca de 120 pavorosos alunos das turmas de 3º e 4º anos das EB Afonso de Paiva e S. Tiago, numa leitura encenada e dramatizada da obra poética “O estranho mundo de Jack” de Tim Burton. Seguiu-se a narração oral da medonha lenda de Jack O’lantern e uma explicação breve da origem, história e tradições do horripilante Halloween, com a devida e necessária alusão à celebração portuguesa do dia 1 de novembro, Dia de Todos os Santos. No final de cada sessão houve ainda lugar ao visionamento de um excerto do filme de animação, sendo a sessão encerrada com o tradicional e muito apreciado momento de Trick-or-Treat pelos aterradores alunos e professores, culminando com a oferta pela professora bibliotecária dos tradicionais e muito populares Halloween Candies.

Para além de uma repugnante instalação temática alusiva à data, estiverem também dispostas monstruosas montras de livros, revistas e DVD existentes nas bibliotecas escolares do agrupamento, dedicados à data.

E agora o horrendo vídeo:

Aqui fica também uma assustadora mostra fotográfica:

Read Full Post »

O Dia Mundial da Alimentação é celebrado anualmente a 16 de outubro, com o objetivo de sensibilizar para a importância da adoção de políticas, programas e ações visando a eliminação da fome no mundo e assegurar a segurança alimentar da população. Este ano, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) definiu como tema Healthy Diets for a #zerohungerworld, abordando a promoção de uma alimentação saudável e sustentável.

As Bibliotecas Escolares (BE) do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, com a colaboração dos docentes do 1º ciclo das Escolas Básicas Afonso de Paiva, Mina e S. Tiago e em parceria com a Equipa de Estratégia de Educação para a Cidadania de Escola, assinalaram o Dia Mundial da Alimentação ao longo da semana de 14 a 18 de outubro, em sessões de mediação leitora dirigidas a, aproximadamente, duas centenas de alunos e duas dezenas de professores da comunidade escolar.

As sessões de mediação de leitura realizadas no espaço da BE Afonso de Paiva e orientadas pela educadora Maria da Luz Lopes e pela professora bibliotecária Carla Manuela Nunes, exploraram obras selecionadas a partir do tema alimentação, a saber: “A princesa e a ervilha” de Hans Christian Andersen; “Ainda nada?” de Christian Voltz e “O Frigorífico da Magui” de Lois Brandt.

Houve ainda lugar a conversar com os alunos sobre a importância de comer bem e de como a nutrição influencia tanto a aparência quanto a qualidade de vida, explorar a Roda dos Alimentos e realizar um Eco-Quiz (alunos de 4º ano) sobre alimentação saudável e sustentável, com recurso à aplicação Kahoot utilizando os tablet. Consumir diariamente frutas, legumes, grãos, cereais e carnes magras é o primeiro passo para ter mais saúde, aliado à prática de atividade física, promovendo uma reflexão conjunta sobre hábitos alimentares variados e equilibrados e a introdução de novas práticas no quotidiano de todos, em particular, nos pequenos almoços e lanches. No final, os alunos puderam saborear uma bela espetada de frutas, oferecidas pelos pais e encarregados de educação e preparadas pelas assistentes operacionais.

Com estas sessões de mediação de leitura não só pretendemos reforçar as práticas de alimentação saudável e sustentável, como também promover a reflexão sobre temas da atualidade, como a erradicação da pobreza e da fome, uma saúde de qualidade e uma produção e consumo sustentáveis, objetivos 1, 2, 3 e 12 dos ODS das Nações Unidas, articulados com os domínios de Direitos Humanos, Desenvolvimento Sustentável e Saúde, definidos na Estratégia de Educação para a Cidadania de Escola, mobilizando desta forma competências e cruzando conteúdos e conhecimentos, contribuindo igualmente para o desenvolvimento do espírito crítico e de solidariedade, princípios e valores patentes no projeto educativo do agrupamento.

Read Full Post »

Faz-nos falta em Portugal esta comemoração. Faz-nos falta, em Portugal relembrar e celebrar a profissão de professor e tornar presente a decisiva importância que os professores têm nesta – já por si decisiva – área social que é a Educação. Celebrar a dignidade e a importância de SER professor é particularmente relevante nos dias que correm por muitas e amplamente conhecidas razões.

Lembrar este dia é duplamente importante para nós: é motivo de orgulho, mas é também motivo de celebração. Motivo de orgulho por caminharmos na senda de um futuro melhor para os nossos jovens. Motivo de celebração por ajudarmos a construir, com o nosso esforço, uma sociedade mais justa, mais qualificada e mais solidária.  

É por isso, mas também pelo futuro da profissão, que vale a pena celebrar este dia!  A comemoração do Dia Mundial do Professor, iniciada há 25 anos, sob a égide da UNESCO, tem, em 2019, o lema “Jovens Professores: O futuro da Profissão”. Se quiserem saber mais cliquem AQUI

Read Full Post »

bannersophia

(clicar na imagem para aceder)

 

Fontes: bibliobeiriz | pnl2027

Read Full Post »

Cartazdiadoagrupamento.be.2018

Hoje, 1 de junho, assinala-se o Dia Internacional da Criança e no Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva não há aulas – declarámos o Dia da Criança como o Dia do Agrupamento e, por entre muitas outras atividades, é claro que não podiam faltar muitas histórias fantásticas, contos populares e rimas de encantar nas nossas bibliotecas escolares. UMA ABADA DE HISTÓRIAS lidas, contadas e cantadas pelas vozes da educadora Maria da Luz Lopes e da professora Carla Nunes da equipa das bibliotecas escolares.

Relembramos que este Dia foi criado em 1950, alguns anos após o fim da II Guerra Mundial, para sensibilizar a comunidade internacional para os problemas que atingiam tantas crianças no mundo. Num cenário de flagelo em termos sociais e humanitários, a Federação Democrática Internacional das Mulheres e a ONU quiseram defender as crianças dessa destruição.

Este é um dia que que não queremos deixar de assinalar e relembrar enquanto existirem no mundo crianças a quem são negados os direitos e os cuidados mais básicos – amor, saúde e segurança.

Read Full Post »

22 de maio | Dia do Autor Português

22autor22

Fonte da imagem: incm

 

O Dia do Autor Português, instituído há 35 anos, reconhece a importância do autor das mais variadas áreas artísticas. Homenageia quem ajuda a sonhar, quem transmite emoções, quem enriquece a nossa cultura e aumenta os nossos conhecimentos.

É, pois, deveras importante que a criança, desde o jardim de infância, esteja em contacto com histórias e autores portugueses, pois partilham a mesma língua, a mesma cultura. E temos excelentes autores e livros maravilhosos.

São os autores portugueses que podem interagir com eles em encontros, demonstrando-lhes que a pessoa que escreveu determinada história é alguém com quem podem falar, e até tocar, e esse é um fator crucial para a criança começar a ter uma relação especial com os livros e mais tarde vir a descobrir o prazer da leitura.

Os educadores de infância são muito importantes na medida em que estão a ajudar a desenvolver a personalidade da criança, a pensar, a brincar, a sonhar, a interagir com os outros, e preparam- nos para a fase seguinte: a escola.

Na minha infância nunca tive ninguém que me lesse uma história nem estive em nenhum jardim de infância, e, apesar de já inventar as minhas histórias aos 3 anos, o meu contacto com os livros só se deu na escola. A partir daí tive de ler e escrever às escondidas dos meus pais, porque eles não viam isso com muito agrado, não compreendendo aquela minha necessidade de escrever e devorar todos os livros que apanhava pela frente. Por essa razão, gosto muito de conhecer os meninos dos jardins de infância e as respetivas educadoras.

Um livro para crianças deve ser divertido, emocionante, cativante e transmitir algo importante, pois é uma ferramenta essencial na formação e educação da criança, podendo incutir-lhe bons valores e ajudá-la a distinguir o bem e o mal.

Mesmo para os mais pequenitos, procuro sempre transmitir esses valores humanos e conhecimentos que estimulem a sua capacidade de raciocínio.

Como autora, sinto-me muito grata por viver um sonho que tive quando escrevi o primeiro livro aos 11 anos: escrever histórias como profissão. Um sonho concretizado que ao longo destes 23 anos me proporcionou, como escritora, visitar centenas de escolas, conhecer centenas de professores e educadores fantásticos, e contactar com milhares de crianças. A forma calorosa como sempre fui recebida e a amizade que me dedicam têm-me ajudado a crescer e a tornar-me uma pessoa melhor. Dá-me um prazer enorme escrever e receber depois o seu entusiasmo, demonstrando-me um carinho especial por saberem que escrevi para eles.

A necessidade de escrever para os mais pequenitos surgiu a pedido deles, quando acompanhavam os irmãos mais velhos, nas sessões de autógrafos das minhas coleções infantojuvenis. Apareciam- -me com livros do Noddy e da Anita para eu os autografar, e, quando eu lhes dizia que não o podia fazer, já que não tinham sido escritos por mim, olhavam-me muito ofendidos e escandalizados, perguntando-me então porque é que eu não escrevia para eles também e se eu não gostava dos meninos mais pequenos.

O Coelhinho pretende transmitir às crianças valores tão importantes como a generosidade, a solidariedade e a amizade. O tema da poupança é abordado neste livro, mostrando à criança que é uma coisa boa, desde que não se torne em avareza, porque as pessoas são muito mais importantes do que o dinheiro. O equilíbrio é um fator imprescindível em tudo.

Na minha experiência com os jardins de infância e as escolas abordo a questão de uma maneira simples. Em determinados pontos da história tento envolvê-los, fazendo duas ou três perguntas, para descobrir se apreenderam a mensagem. No final faço outras perguntas, mais fáceis ou difíceis, conforme a idade deles. A vantagem é interagir com as crianças e ajudar a divulgar esses mesmos valores, entender não só a postura deles mas também a forma como assimilam a mensagem, os conhecimentos. E tenho tido imensas surpresas com os mais pequenitos. Por vezes até fico impressionada com as respostas que eles dão, principalmente quando lhes pergunto o que pode ser considerado tesouro, sem ser dinheiro. Já tive respostas deveras inesperadas: vida, saúde, alegria, amor, felicidade, água, nuvens, Sol, estrelas e até o porquinho de estimação.

Fico sempre maravilhada com a extraordinária capacidade que eles demonstram, mesmo não sabendo ainda ler, ao captarem e compreenderem a mensagem do livro, interagindo com entusiasmo.

Por isso, queridas educadoras, não só no Dia do Autor Português, mas em todos os outros dias do ano, deixo-lhes a sugestão que lhes leiam livros de autores portugueses. Talvez se surpreendam agradavelmente e descubram que nada ficam a dever aos autores de renome internacional.

Isabel Ricardo (autora de livros infantis)

Fonte: portoeditora

 

 

Curiosidade:
O Dia do Autor Português é assinalado a 22 de maio desde 1982. Esta data foi instituída pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), numa iniciativa do maestro Nóbrega e Sousa. Este dia coincide com o aniversário da SPA que tem por missão gerir os direitos de autor bem como representar todos os autores portugueses (também os seus sucessores e cessionários) das áreas literárias e artísticas que nela estejam inscritos.

Read Full Post »

Older Posts »

Blogue do IILP

Promocão e difusão da língua portuguesa

Astrid Lindgren Memorial Award

The World's Largest Children's Literature Award

Universo Abierto

Blog de la biblioteca de Traducción y Documentación de la Universidad de Salamanca

MixLit

O DJ da literatura

abiblioterapeuta.wordpress.com/

A Biblioterapeuta: porque os livros curam.

Alerta Premika

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Hafuboti

little bits of library goodness

Educação para a Sexualidade

Recursos para Jardim de Infância e Ensino Básico

TRANSMAGINAR

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Cultura LIJ / ISSN 2545-6849-10

Revista de Cultura y Literatura Infantil y Juvenil - ISSN 2545-6849-10 Marzo 2018

Literacia de Informação

Da Informação ao conhecimento com a biblioteca escolar

%d bloggers like this: