Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Cultura’ Category

22 de maio | Dia do Autor Português

22autor22

Fonte da imagem: incm

 

O Dia do Autor Português, instituído há 35 anos, reconhece a importância do autor das mais variadas áreas artísticas. Homenageia quem ajuda a sonhar, quem transmite emoções, quem enriquece a nossa cultura e aumenta os nossos conhecimentos.

É, pois, deveras importante que a criança, desde o jardim de infância, esteja em contacto com histórias e autores portugueses, pois partilham a mesma língua, a mesma cultura. E temos excelentes autores e livros maravilhosos.

São os autores portugueses que podem interagir com eles em encontros, demonstrando-lhes que a pessoa que escreveu determinada história é alguém com quem podem falar, e até tocar, e esse é um fator crucial para a criança começar a ter uma relação especial com os livros e mais tarde vir a descobrir o prazer da leitura.

Os educadores de infância são muito importantes na medida em que estão a ajudar a desenvolver a personalidade da criança, a pensar, a brincar, a sonhar, a interagir com os outros, e preparam- nos para a fase seguinte: a escola.

Na minha infância nunca tive ninguém que me lesse uma história nem estive em nenhum jardim de infância, e, apesar de já inventar as minhas histórias aos 3 anos, o meu contacto com os livros só se deu na escola. A partir daí tive de ler e escrever às escondidas dos meus pais, porque eles não viam isso com muito agrado, não compreendendo aquela minha necessidade de escrever e devorar todos os livros que apanhava pela frente. Por essa razão, gosto muito de conhecer os meninos dos jardins de infância e as respetivas educadoras.

Um livro para crianças deve ser divertido, emocionante, cativante e transmitir algo importante, pois é uma ferramenta essencial na formação e educação da criança, podendo incutir-lhe bons valores e ajudá-la a distinguir o bem e o mal.

Mesmo para os mais pequenitos, procuro sempre transmitir esses valores humanos e conhecimentos que estimulem a sua capacidade de raciocínio.

Como autora, sinto-me muito grata por viver um sonho que tive quando escrevi o primeiro livro aos 11 anos: escrever histórias como profissão. Um sonho concretizado que ao longo destes 23 anos me proporcionou, como escritora, visitar centenas de escolas, conhecer centenas de professores e educadores fantásticos, e contactar com milhares de crianças. A forma calorosa como sempre fui recebida e a amizade que me dedicam têm-me ajudado a crescer e a tornar-me uma pessoa melhor. Dá-me um prazer enorme escrever e receber depois o seu entusiasmo, demonstrando-me um carinho especial por saberem que escrevi para eles.

A necessidade de escrever para os mais pequenitos surgiu a pedido deles, quando acompanhavam os irmãos mais velhos, nas sessões de autógrafos das minhas coleções infantojuvenis. Apareciam- -me com livros do Noddy e da Anita para eu os autografar, e, quando eu lhes dizia que não o podia fazer, já que não tinham sido escritos por mim, olhavam-me muito ofendidos e escandalizados, perguntando-me então porque é que eu não escrevia para eles também e se eu não gostava dos meninos mais pequenos.

O Coelhinho pretende transmitir às crianças valores tão importantes como a generosidade, a solidariedade e a amizade. O tema da poupança é abordado neste livro, mostrando à criança que é uma coisa boa, desde que não se torne em avareza, porque as pessoas são muito mais importantes do que o dinheiro. O equilíbrio é um fator imprescindível em tudo.

Na minha experiência com os jardins de infância e as escolas abordo a questão de uma maneira simples. Em determinados pontos da história tento envolvê-los, fazendo duas ou três perguntas, para descobrir se apreenderam a mensagem. No final faço outras perguntas, mais fáceis ou difíceis, conforme a idade deles. A vantagem é interagir com as crianças e ajudar a divulgar esses mesmos valores, entender não só a postura deles mas também a forma como assimilam a mensagem, os conhecimentos. E tenho tido imensas surpresas com os mais pequenitos. Por vezes até fico impressionada com as respostas que eles dão, principalmente quando lhes pergunto o que pode ser considerado tesouro, sem ser dinheiro. Já tive respostas deveras inesperadas: vida, saúde, alegria, amor, felicidade, água, nuvens, Sol, estrelas e até o porquinho de estimação.

Fico sempre maravilhada com a extraordinária capacidade que eles demonstram, mesmo não sabendo ainda ler, ao captarem e compreenderem a mensagem do livro, interagindo com entusiasmo.

Por isso, queridas educadoras, não só no Dia do Autor Português, mas em todos os outros dias do ano, deixo-lhes a sugestão que lhes leiam livros de autores portugueses. Talvez se surpreendam agradavelmente e descubram que nada ficam a dever aos autores de renome internacional.

Isabel Ricardo (autora de livros infantis)

Fonte: portoeditora

 

 

Curiosidade:
O Dia do Autor Português é assinalado a 22 de maio desde 1982. Esta data foi instituída pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), numa iniciativa do maestro Nóbrega e Sousa. Este dia coincide com o aniversário da SPA que tem por missão gerir os direitos de autor bem como representar todos os autores portugueses (também os seus sucessores e cessionários) das áreas literárias e artísticas que nela estejam inscritos.

Anúncios

Read Full Post »

29513316_1127404077399259_280843378190841275_n

Iniciado em 2012, o Festival Literário de Castelo Branco tem proporcionado o contacto a alunos e professores com grande número de autores (poetas, romancistas, dramaturgos, ensaístas, ilustradores, músicos…). Esta 6ª edição do Fronteira – Festival Literário de Castelo Branco decorre de 11 a 14 de abril e conta com a participação de 15 autores portugueses convidados. O Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva contará com a visita de 4 autores que irão estar à conversa com, aproximadamente, 400 alunos do 1º, 2º e 3º ciclos do agrupamento:

  • 11.abril – Maria Bouza (1º ciclo)
  • 12.abril – António Mota (2º ciclo)
  • 13.abril – Rachel Caiano (2º ciclo)
  • 13. abril – Filipa Melo (3º ciclo)

Da programação do Fronteira 2018 fazem parte mesas de debate, apresentações e entrevistas de vida, visitas às escolas albicastrenses e uma oficina de ilustração. Os três primeiros dias serão dedicados às escolas do concelho, sendo o último dia, dedicado à cidade, preenchido com um debate em torno dos 20 anos do Prémio Nobel de José Saramago, com conversas à volta dos temas: «A lusofonia é uma ficção?»; «Que autores de língua portuguesa se perfilam como potenciais Nobel?» e «Vinte anos depois, mudou alguma coisa na literatura portuguesa?».

Caracterizado pelo fomento e promoção de contacto de autores com alunos e professores das escolas do concelho e com a população albicastrense, o Fronteira distinguiu já autores como José Manuel Castanheira, Carlos Correia e António Salvado (albicastrenses), Mia Couto, Manuel Alegre e este ano, José Saramago, 20 anos depois da atribuição do Prémio Nobel da Literatura, contando com a presença de Pilar del Rio. Para a professora bibliotecária Carla Nunes, esta é mais uma iniciativa cultural de grande relevo e importância para a cidade e, sobretudo, com impacto muito positivo na promoção e fomento da leitura e dos livros, junto da comunidade escolar.

Read Full Post »

21032394_754238991451692_5274278841591459959_n

Acontece em Vila Velha de Rodão de 16 a 23 de setembro.

PROGRAMA

INSCRIÇÕES –  biblioteca@cm-vvrodao.pt até ao dia 12 de setembro.

Mais informações em Biblioteca Municipal de Rodão

Read Full Post »

O Clube de Leitur@s da Biblioteca Escolar Afonso de Paiva iniciou um novo capítulo na sua viagem pelo mundo das letras, dos livros e da leitura. A professora bibliotecária, Carla Nunes, propôs aos alunos do clube um Roteiro de Leitur@s pelas diferentes estruturas e espaços culturais do concelho albicastrense, tendo como objetivo principal a valorização do património local e regional, pelo conhecimento e interpretação das suas diferentes estruturas e espaços culturais, assim como dos múltiplos escritores, pintores, artesãos, escultores, entre outros, naturais da cidade.

E o primeiro capítulo foi dedicado à Casa da Memória Judaica em Castelo Branco, situada na rua das Olarias. No dia 3 de maio, os alunos do clube visitaram este novo espaço museológico, dividido em diferentes áreas e que pretende retratar a presença judaica na cidade, bem como distinguir algumas personalidades como o patrono do nosso Agrupamento, Afonso de Paiva, entre outros. O espaço pretende valorizar a presença judaica na cidade e acolhe a história da fundação da judiaria de Castelo Branco, os rituais, a inquisição e a memória de grandes judeus albicastrenses.

 

casadamemoriajudaica

 

Para o Clube de Leitur@s ficou clara a importância desta nova estrutura que para além de mostrar uma parte importante da história albicastrense, apresentando a zona antiga da cidade, os portados quinhentistas e a presença da memória judaica, é possível ainda observar uma maquete de Castelo Branco quinhentista e a sua ligação aos portados, bem como artefactos ligados aos judeus. Os alunos puderam ainda assistir em vídeo a uma peça de teatro que conta a história de Maria Gomes, presa em 1636 pela Inquisição quando tinha 115 anos de idade, sendo considerada a mais idosa vítima que se conheceu daquele tribunal, que depois de dois anos de interrogatório e de tortura acabou por ser queimada em auto-de-fé, já com 117 anos. A Educadora Maria da Luz Lopes, da equipa da biblioteca, contou ao clube, na primeira pessoa, um pouco desta história, por ela representada e encenada na peça “Lamento e Testamento de Maria Gomes”, num texto de José Dias Pires. Houve ainda tempo para percorrerem um “túnel escuro” onde são retratados a inquisição e a tortura, bem como um painel onde surgem evidenciados os nomes dos judeus albicastrenses que a inquisição condenou, sendo possível através de um sistema virtual saber informações sobre cada uma dessas pessoas.

Brevemente, o Clube de Leitur@s apresentará novos capítulos deste Roteiro de Leitur@s pela cidade de Castelo Branco, em mais uma iniciativa da Biblioteca Escolar Afonso de Paiva, procurando disseminar o conhecimento, valorizando e divulgando o património cultural local e regional, na tentativa de assegurar a transmissão de uma herança, cuja continuidade e enriquecimento unirá as gerações num percurso civilizacional singular.

 

 

Read Full Post »

O Dia da Não-Violência comemora-se a 30 de janeiro.

Esta data internacional foi instituída em homenagem a Mahatma (Grande Alma) Gandhi, falecido a 30 de janeiro de 1948. Considerado o pai da Índia, Gandhi foi um homem de boa vontade que lutou, sem ódio, pela independência da sua pátria e pela paz do mundo. Foi igualmente um grande defensor do “Satyagraha” (Força da Verdade), um princípio de não-agressão, onde se recorre a uma forma não-violenta para se protestar e se fazer a revolução. Não-violência, verdade e amor eram os grandes princípios deste pacifista, que nunca chegou a receber o Prémio Nobel da Paz.

Dentro do ideal de paz e não-violência que ele defendia, uma das suas frases mais célebres foi:

“Não existe um caminho para paz! A paz é o caminho!”.

gandhi-paz

Para saberes mais sobre esta Grande Alma deixamos-te 2 sugestões de filmes (clica no título para veres o trailer):

1. Nove Horas Até a Eternidade (1963)

História das nove horas que precederam o assassinato de Mahatma Gandhi em 1948, tendo como figuras centrais o jovem assassino, ativista de uma seita que combate os ideais de não-violência do venerado líder pacifista e o chefe de polícia, que fica a saber do crime nove horas antes e não consegue descobrir o assassino.

O filme retrata Nathuram Godse, o assassino de Gandhi, a forma como planeou o atentado, e como ele se tornou um ativista hindu que (injustamente) responsabilizou Gandhi pela morte de milhares de hindus pelos muçulmanos.
Título original: Nine Hours to Rama
Ano de Lançamento: 1963
Género: Drama – Épico
País de Origem: EUA – Inglaterra
Duração: 124 minutos
Direção: Mark Robson

2. Ghandi (1982)

Gandhi é um filme biográfico épico de 1982 que dramatiza a vida de Mohandas Karamchand Gandhi, o líder do movimento de independência não-violento, não cooperativo da Índia contra a Índia britânica durante o século XX.

O filme aborda a vida de Gandhi a partir de um momento de definição em 1893, até ao seu assassinato e funeral, em 1948. Embora praticante Hindu, Gandhi abraçou outras religiões, particularmente o cristianismo e o islamismo, também retratadas.

Venceu vários Óscares em 1983 (Estados Unidos) nas categorias de melhor filme, melhor diretor, melhor ator (Ben Kingsley), melhor roteiro original, melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor figurino e melhor edição.

 

Título original: Ghandi
Ano de Lançamento: 1982
Género: Biográfico – Drama
País de Origem: Índia – Reino Unido – EUA
Duração: 180 minutos
Direção: Richard Attenborough

 

 

Neste dia realizam-se imensas iniciativas pela paz no mundo, com destaque para as escolas, já que nesta mesma data se celebra o Dia Escolar da Paz e da Não-Violência, ou Dia da Não-Violência e da Paz Escolar, um dia criado em 1964 pelo poeta e educador espanhol Llorenç Vidal.

A Paz não é apenas a ausência de conflito, é muito mais do que isso; é sentirmo-nos bem connosco e com os outros. Saber de onde vimos e para onde vamos; perceber que a vida tem sentido; saber que o nosso lugar no mundo é único. O dia de hoje deve servir para uma reflexão sobre a educação e a paz, o respeito pelos direitos humanos e a solidariedade entre os homens.

 

Read Full Post »

superstars-full

O Sapo Kids foi substituído pelo Superstars. Este é o primeiro sítio (página em linha) de desporto para jovens e crianças totalmente feito em português. Aqui podem encontrar-se notícias, reportagens, vídeos e jogos. Os utilizadores são convidados a participar sempre dentro da maior segurança, tendo em conta que são menores de idade. A página apresenta regras para navegares em segurança.

O Superstars está organizado em 6 categorias divididas em:

DESPORTOS
ANIMAIS
NA MODA
ESTRELAS
FUN
JOGO

 

Podes ler anedotas, descarregar gratuitamente aplicações para jogos, criar uma conta de email participar no sítio ou registares o teu email para receberes a newsletter semanal com as mais recentes novidades.

Podes ainda seguir a página no facebook e twitter.

 

 

Read Full Post »

Mundo em 2016. Descobre o que vai acontecer 

(Clica no mapa)

Fonte: Observador

Mapa e ilustrações da autoria de Andreia Reisinho Costa

Texto de Catarina Falcão, grafismo de Andreia Reisinho Costa.

Read Full Post »

Older Posts »

Alerta Premika

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Hafuboti

little bits of library goodness

Educação para a Sexualidade

Recursos para Jardim de Infância e Ensino Básico (1.º e 2.º Ciclos)

TRANSMAGINAR

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Cultura LIJ / ISSN 2545-6849-10

Revista de Cultura y Literatura Infantil y Juvenil - ISSN 2545-6849-10 Marzo 2018

Literacia de Informação

Da Informação ao conhecimento com a biblioteca escolar

Hipermediaciones

Conversaciones sobre la comunicación digital interactiva

Amora negra

Página do escritor e contador de histórias Carlos Alberto Silva

A maioria das pessoas que caminhem atrás de mim serão crianças, por isso manterei os passos curtos." Hans Christian Andersen

BECRE-AEPM

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos do Agrupamento de Porto de Mós

Pegada-de-papel

Blogue das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

%d bloggers like this: