Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Cidadania e Desenvolvimento’ Category

Projeto Biblioteca+Cidadania

As bibliotecas escolares (BE) são comunidades educativas de interseções e colaboração para o desenvolvimento de múltiplas literacias e desempenham um papel cada vez mais decisivo de capacitação das crianças e dos jovens que as utilizam, seja formal ou informalmente. A integração explícita e intencional em projetos e atividades realizadas com e pelas bibliotecas escolares, de competências nas áreas da leitura, dos média e da informação, em ambientes físicos ou digitais, constitui uma das mais importantes estratégias para o sucesso escolar e o desenvolvimento pessoal e cultural dos alunos.

Neste sentido, as Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, pela mão da sua coordenadora, a professora bibliotecária Carla Manuela Nunes, procuram contribuir para uma nova dinamização pedagógico-digital dos alunos em atividades a serem desenvolvidas articulada e colaborativamente com e pelas BE, na produção e integração de recursos educativos digitais (RED) como materiais de apoio aos currícula e para outras áreas em que os alunos e professores estejam envolvidos e que implique a melhoria e a facilitação do processo de ensino/ aprendizagem. Assim sendo, promovem mais um projeto pedagógico a partir do domínio “Educação para os Média” de Cidadania e Desenvolvimento (CD), contextualizada no Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO) e nas Aprendizagens Essenciais (AE), como forma de complementar o trabalho desenvolvido no âmbito da Educação para os Média e Cidadania.

O Projeto Biblioteca+Cidadania Quem és tu na web? destinado aos alunos do 1º ciclo (4º anos) e 2º ciclo (5º e 6º anos) nasce integrado na Celebração do Mês Europeu da Cibersegurança, tendo como base o Referencial “Aprender com a biblioteca escolar” e prende-se essencialmente com o tema da Cidadania Digital, envolvendo as disciplinas de Português, TIC, Estudo do Meio/ Ciências, Expressão Plástica/ EV e EVT e Cidadania e Desenvolvimento (CD), utilizando como principais recursos os disponibilizados em linha na página SeguraNet, assim comoa utilização de diversas ferramentas digitais.

Neste primeiro trimestre, o projeto foi desenvolvido com 24 alunos de 4º ano da turma 4AP, da EB Afonso de Paiva, em colaboração com a professora titular Carla Rodrigues, na hora semanal dedicada à área de integração curricular transversal de Educação para a Cidadania e muitas foram já as aprendizagens e os produtos realizados, desde mapas mentais sobre proteção de dados e invasão de privacidade, com recurso à ferramenta Bubbl.us, nuvens de palavras no Wordart, até à criação de avatares recorrendo à aplicação Pixton, onde cada aluno vai criar a sua própria BD ou Comic alusivo aos tópicos referidos no âmbito da segurança digital, sempre com espaço para a (auto)avaliação do trabalho desenvolvido, através do Pollev e MS Forms. Dado o elevado interesse e entusiasmo dos alunos, também os pais e encarregados de educação demonstraram bastante curiosidade neste projeto e como forma de promover uma cultura mais positiva entre a escola e os pais/ família foi criada uma Equipa na Plataforma MS Teams para partilha de trabalhos, troca de ideias no fórum e dúvidas/ questões, sendo deste modo mais fácil e seguro para os alunos e facilitador para recolha e apresentação de trabalhos.

Quem és tu na web? pretende essencialmente que os alunos adquiram conhecimentos mais consistentes e melhor definidos acerca dos média e da sua importância para a sua formação integral, através de planificações de trabalho concreto e funcional a desenvolver no âmbito das literacias e da cidadania, especificamente no domínio de Educação para os Média, contribuindo para uma maior sistematização das aprendizagens realizadas, pela possibilidade de conhecimento mais aprofundado e pela mobilização de saberes e integração de conceitos ligados aos média e ao digital na prática, como forma de potenciar o envolvimento dos alunos, rentabilizando tempo e recursos, em projetos de trabalho mais orientados para aprendizagens significativas, visando uma construção mais holística da formação dos alunos, para que assumam a sua cidadania enquanto cidadãos transformadores do mundo.

Read Full Post »

Dá valor às boas Ideias, respeita as marcas e os autores é o mote deste projeto educativo. Precisamos que os nossos alunos estejam preparados para a atual sociedade de informação, para podermos viver numa sociedade sustentável e numa economia digital e circular, de forma crítica e ativa. Todos queremos viver num mundo melhor, mais seguro e responsável e para isso, os jovens precisam de compreender, enquanto consumidores, que as suas escolhas devem respeitar a propriedade intelectual (a propriedade industrial e o direito de autor) e combater a contrafação e a pirataria on-line que põem em causa os seus/ nossos direitos, a nossa segurança e até colocam em risco a nossa saúde.

O AE Afonso de Paiva acredita e valoriza o papel dos mais novos na mudança e através das suas Bibliotecas Escolares, associou-se a mais uma iniciativa da DECOJovem, com o apoio do Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO) e da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE): o Projeto Brain Ideas 2.0 que visa essencialmente aumentar a consciência dos alunos acerca do valor da propriedade intelectual, o valor das boas ideias e a importância de respeitar os autores, as empresas e as marcas. A Professora Bibliotecária Carla Manuela Nunes, Coordenadora deste projeto no Agrupamento, promoveu no mês de novembro, em articulação com a Equipa de Educação para a Cidadania de Escola, sessões de sensibilização, com utilização dos conteúdos e recursos educativos do projeto disponíveis na página em linha da iniciativa. A primeira turma a integrar este projeto foi a turma três do quinto ano, numa colaboração com a Professora Elisabete Casimiro, nas aulas de Educação para a Cidadania, que decorreram na Biblioteca Escolar, palco privilegiado para o desenvolvimento de aprendizagens significativas, ainda mais especificamente neste contexto de abordagem do tema da propriedade intelectual.

Promover a educação do consumidor na comunidade escolar, contribuindo para o reforço das competências enquanto consumidores informados, conscientes, responsáveis e ativos, aumentar a consciência dos alunos acerca da importância da proteção da propriedade intelectual, do ponto de vista do consumidor e do criador, o reconhecimento da influência que a mesma tem no crescimento da economia e desenvolvimento e inovação e a sensibilização dos alunos para as consequências negativas do desrespeito da propriedade intelectual e dos direitos dos autores, assim como alertar os jovens para os perigos que a pirataria e a contrafação podem trazer para a sua própria segurança e para a preservação do ambiente, são alguns dos objetivos fundamentais deste projeto.

A Professora Bibliotecária pretende ainda, no segundo e terceiro trimestres do presente ano letivo, incluir mais duas turmas neste projeto educativo, uma de sexto e outra de sétimo ano, respetivamente, mantendo o compromisso das Bibliotecas Escolares no reforço na formação de cidadãos solidários, participativos e empenhados na construção de uma sociedade mais responsável, criteriosa, inclusiva e sustentável, potenciando e estimulando o desenvolvimento de projetos educativos e atividades que reforcem a educação do consumidor na comunidade educativa.

Read Full Post »

(Fonte: UNICEF)

Dia Universal dos Direitos da Criança assinala-se todos os anos a 20 de novembro –  um dia de ação e sensibilização mundial para todos os assuntos que afetam diretamente as crianças. É um dia para as crianças e para o seu futuro.

Este ano, neste dia, celebram-se os 30 anos da ratificação de Portugal da Convenção sobre os Direitos da Criança, o tratado de Direitos Humanos mais ratificado do mundo.

Para conhecer a situação das crianças em Portugal, a UNICEF associou-se à PORDATA, a base de dados estatísticos da Fundação Francisco Manuel dos Santos, reunindo um conjunto de factos estatísticos sobre a realidade da infância no nosso país.

Read Full Post »

O Dia Mundial da Alimentação – 16 de outubro – foi instituído pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) em 1981, sendo comemorado em mais de 150 países, incluindo Portugal, em todo o mundo. Anualmente é proposto um tema para assinalar e consciencializar esta importante data junto da população, sobre as questões da nutrição e alimentação. Este ano o tema é “Cultivar, Alimentar, Preservar. Juntos.”, procurando desta forma promover e disseminar a importância de uma alimentação saudável e sustentável disponível e acessível para todos, mas também a erradicação da pobreza e da fome, Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 2 da Agenda 2030 da ONU, assim como a promoção de uma agricultura sustentável para a proteção do planeta.

Dando continuidade aos projetos “Livros e Leitur@s” e “Temas em Livros”, as Bibliotecas Escolares assinalaram esta tão importante data com uma mostra bibliográfica temática em dois suportes, físico e digital, distribuição de códigos QR com imagens e informação sobre os temas deste ano e duas sessões de mediação leitora com os cerca de cinquenta alunos das turmas de 4º ano das EB Afonso de Paiva e EB S. Tiago, onde a professora bibliotecária Carla Nunes, a partir da história da Sofia e da Magui no livro “O frigorífico da Magui” de Lois Brandt e de um jogo interativo alusivo, levou os alunos a refletir e debater questões tão importantes como a importância de uma alimentação saudável e equilibrada, a erradicação da pobreza e da fome, uma saúde de qualidade e uma produção e consumo sustentáveis, objetivos 1, 2, 3 e 12 dos ODS das Nações Unidas, temas articulados com os domínios dos Direitos Humanos, do Desenvolvimento Sustentável e da Saúde, definidos na Estratégia de Educação para a Cidadania de Escola, mobilizando desta forma competências e cruzando conteúdos e conhecimentos, contribuindo igualmente para o desenvolvimento do espírito crítico, de solidariedade e voluntariado, princípios e valores também eles presentes no projeto educativo do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva.

Read Full Post »

Os Guardiões da Água

Sob o mote da água e dando continuidade ao projeto pedagógico das turmas de 4º ano da EB Afonso de Paiva, inserido no Ping Plop – Plano Municipal de Educação para a Sustentabilidade Ambiental dos Serviços Municipalizados de Castelo Branco, articulado com os domínios de Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável em Educação para a Cidadania, os nossos Guardiões, orientados pelas professoras Paula Tomás e Teresa Henriques, produziram umas maquetes explicativas do Ciclo da Água, com recurso a materiais reciclados. Esta mostra encontra-se patente na entrada principal da EB Afonso de Paiva e pode ser visitada até ao fim de fevereiro.

Mas os nossos guardiões não têm parado e para além destas maquetes também produziram umas magníficas adaptações em banda desenhada do 1º capítulo do livro “A Gota de Orvalho Que Queria Ser Pingo de Chuva” de José Dias Pires, coordenador deste projeto, que podem ser vistas em suporte digital na plataforma calaméo das Bibliotecas Escolares do Agrupamento Afonso de Paiva ou em vídeo no canal youtube das Bibliotecas e na página e facebook do Agrupamento. Entretanto e em resposta aos desafios lançados pelo projeto, elaboraram em grupo/ núcleo por turma, belíssimas propostas de logótipos (Desafio 1). Foi difícil a escolha, mas escolheram bem! Cada EVA – Equipa de Vigilantes Ambientais – terá a partir de agora a sua imagem de marca. Os logótipos e as bandas desenhadas irão estar em exposição na Biblioteca Escolar Afonso de Paiva na primeira semana de março. Seguindo o Desafio 3, cada turma construiu várias regras para cuidar da água na escola (e ainda não foram eleitas as melhores! Mais uma votação difícil!) e em articulação com as professoras de inglês, foram também escritas em inglês. As regras para poupar água e a frase “Água é vida” farão parte integrante dos seus disfarces de Carnaval, este ano, claro, como soberanos Guardiões da Água!

Read Full Post »

AE Afonso de Paiva assinala Dia Internacional dos Direitos Humanos

A Maior Lição do Mundo | Turma 4AP

O Dia Internacional dos Direitos Humanos é celebrado anualmente a 10 de dezembro, data escolhida para honrar o dia – 10 de dezembro de 1948 – em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração Universal dos Direitos do Homem. Esta declaração foi assinada por 58 estados e teve como objetivo promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas. Este dia é um dos pontos altos na agenda das Nações Unidas, decorrendo várias iniciativas a nível mundial de promoção e defesa dos direitos do homem, sendo o dia igualmente marcado pela entrega do Prémio Nobel da Paz.

Numa atividade promovida pelas Bibliotecas Escolares, em colaboração com a Equipa de Cidadania e Desenvolvimento e com o departamento do pré-escolar, do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, a celebração da data visou cerca de centena e meia de alunos das turmas de 7º ano e vinte e cinco alunos da turma 4AP de 3º ano, dando continuidade à aula “A Maior Lição do Mundo” da UNICEF, que acontece com esta turma desde 2017.2018. O objetivo primordial desta atividade, nas suas múltiplas ações, foi dar a conhecer e discutir os direitos humanos, homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos, destacando principalmente o papel dos jovens em dar vida e voz aos direitos humanos, alertando para todos os tipos de discriminação no mundo e procurando promover a justiça e igualdade entre todos os cidadãos. As Bibliotecas Escolares Afonso de Paiva assumem assim o compromisso de fomentar a cidadania (direitos humanos – domínio do 1º grupo) integrado no desenvolvimento de ações que promovam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), as metas globais que podem mudar o mundo, da Agenda 2030 da ONU – Nações Unidas (erradicação da pobreza, fome zero, saúde e bem-estar, igualdade de género, educação de qualidade, redução das desigualdades, paz, justiça e instituições fortes, entre outros), promovendo uma cidadania global ativa e uma maior consciencialização do papel de cada um na construção de um mundo mais igual, mais seguro, mais saudável e mais sustentável.

Os alunos de 7º ano participaram em duas oficinas temáticas digitais no auditório, orientadas pelo coordenador interconcelhio das bibliotecas escolares, Pedro Gomes, onde após visionamento de um vídeo da Organização Unidos pelos Direitos Humanos: “A História dos Direitos Humanos” e discussão de ideias, que teve como mote “O que são e quais são os Direitos Humanos” realizaram um questionário em linha e vários jogos e construíram nuvens de palavras alusivas aos Direitos Humanos, escritas por cada aluno, com recurso a algumas aplicações digitais (mentimeter, kahoot, padlet, wordle), utilizando os smartphones.

Os alunos de 3º ano participaram na biblioteca na “Maior Lição do Mundo”, no tempo de aula de educação para a cidadania, numa sessão sobre a importância dos direitos na criança na concretização dos ODS, orientada pela professora bibliotecária, Carla Manuela Nunes, que se iniciou com a narração dramatizada em voz alta do texto “Os Direitos da Criança” por Matilde Rosa Araújo. Seguidamente visionaram o vídeo da UNICEF: “Direitos com a Rita e o João”, seguido de um Quiz on-line sobre os direitos da criança, com recurso à app Kahoot nos tablets. Foram ainda realizadas duas nuvens de palavras sobre o tema, com a aplicação wordart: uma no início e outra no fim para sistematizar conhecimentos adquiridos. No final foi distribuído um modelo de origami para os alunos construírem o seu “Quantos Queres?” dos Direitos da Criança.

A atividade contou ainda com três exposições alusivas, patentes na EB Afonso de Paiva. Uma exposição de trabalhos de todos os alunos do pré-escolar, envolvendo cerca de cento e vinte alunos dos quatro jardins-de-infância do agrupamento, com painéis subordinados ao tema “Direitos das Crianças”; Outra de “Banda Desenhada dos Direitos Humanos”, com painéis compostos por trabalhos realizados por alunos de todo o país, inserida no concurso promovido pela Rede de Bibliotecas Escolares, no âmbito das comemorações dos 70 anos (em 2018) da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos; Uma última, “Portas com Direitos”, com a exposição de cartazes ilustrados com os 30 artigos da Declaração Universal de Direitos Humanos da AMNISTIA Internacional Portugal, um em cada porta de cada sala de aula da EB Afonso de Paiva.

Read Full Post »

Ping… Plop… finalmente surgiu…o dia! O dia de darmos início ao projeto das turmas de 4º ano da EB Afonso de Paiva, sob o tema da água, um projeto pensado no sentido de envolver a comunidade escolar, em particular os nossos alunos, na defesa e uso eficiente da água, associando este projeto escolar ao programa do Ping Plop – Plano Municipal para a Sustentabilidade Ambiental.

O mote partiu de uma aula de Educação para a Cidadania e depois de recolhermos as respostas dos alunos a um inquérito, para verificarmos o que sabem sobre o assunto, lá começaram a recortar pequenas gotas de água em papel, registando algumas mensagens de sensibilização, uma espécie de dicas para poupar água!

No dia 25 de novembro, na sessão «A vida na Terra», orientada pela professora Maria João, os alunos viram alguns vídeos e discutiram animadamente a biodiversidade, a importância da sustentabilidade ambiental, da proteção do ambiente e em especial da água, e foi interessante vermos que todos destacam que a água é um bem precioso para todos os seres vivos da terra. No final, colaram as gotinhas de água no mapa-mundo.

No dia seguinte, recebemos a visita de Susana Fé da EPAL – Grupo Águas de Portugal, que abordou várias questões relacionadas com a água. Os alunos ficaram a conhecer “O Ciclo Natural e o Ciclo Urbano da Água”, falaram sobre como poupar água e viram a curta portuguesa premiada de animação: “Aquametragem”. À tarde e na Biblioteca Escolar Afonso de Paiva testaram os conhecimentos adquiridos, utilizando os tablets, no Aqua Challenge, um jogo on-line que pretende consciencializar todos os cidadãos, em particular os mais jovens, para a importância da poupança da água. Ainda realizámos um Jogo Sensorial sobre como começou o Mundo.

Foram dias muito interessantes e com muitas aprendizagens espetaculares! Por tudo isto e muito mais que ainda vamos fazer, somos e seremos desde agora “Os guardiões da água”!

Read Full Post »

O Dia Mundial da Alimentação é celebrado anualmente a 16 de outubro, com o objetivo de sensibilizar para a importância da adoção de políticas, programas e ações visando a eliminação da fome no mundo e assegurar a segurança alimentar da população. Este ano, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) definiu como tema Healthy Diets for a #zerohungerworld, abordando a promoção de uma alimentação saudável e sustentável.

As Bibliotecas Escolares (BE) do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, com a colaboração dos docentes do 1º ciclo das Escolas Básicas Afonso de Paiva, Mina e S. Tiago e em parceria com a Equipa de Estratégia de Educação para a Cidadania de Escola, assinalaram o Dia Mundial da Alimentação ao longo da semana de 14 a 18 de outubro, em sessões de mediação leitora dirigidas a, aproximadamente, duas centenas de alunos e duas dezenas de professores da comunidade escolar.

As sessões de mediação de leitura realizadas no espaço da BE Afonso de Paiva e orientadas pela educadora Maria da Luz Lopes e pela professora bibliotecária Carla Manuela Nunes, exploraram obras selecionadas a partir do tema alimentação, a saber: “A princesa e a ervilha” de Hans Christian Andersen; “Ainda nada?” de Christian Voltz e “O Frigorífico da Magui” de Lois Brandt.

Houve ainda lugar a conversar com os alunos sobre a importância de comer bem e de como a nutrição influencia tanto a aparência quanto a qualidade de vida, explorar a Roda dos Alimentos e realizar um Eco-Quiz (alunos de 4º ano) sobre alimentação saudável e sustentável, com recurso à aplicação Kahoot utilizando os tablet. Consumir diariamente frutas, legumes, grãos, cereais e carnes magras é o primeiro passo para ter mais saúde, aliado à prática de atividade física, promovendo uma reflexão conjunta sobre hábitos alimentares variados e equilibrados e a introdução de novas práticas no quotidiano de todos, em particular, nos pequenos almoços e lanches. No final, os alunos puderam saborear uma bela espetada de frutas, oferecidas pelos pais e encarregados de educação e preparadas pelas assistentes operacionais.

Com estas sessões de mediação de leitura não só pretendemos reforçar as práticas de alimentação saudável e sustentável, como também promover a reflexão sobre temas da atualidade, como a erradicação da pobreza e da fome, uma saúde de qualidade e uma produção e consumo sustentáveis, objetivos 1, 2, 3 e 12 dos ODS das Nações Unidas, articulados com os domínios de Direitos Humanos, Desenvolvimento Sustentável e Saúde, definidos na Estratégia de Educação para a Cidadania de Escola, mobilizando desta forma competências e cruzando conteúdos e conhecimentos, contribuindo igualmente para o desenvolvimento do espírito crítico e de solidariedade, princípios e valores patentes no projeto educativo do agrupamento.

Read Full Post »

Plano Nacional de Leitura 2027 | Portugal

Plano Nacional de Leitura 2027 | Portugal

Escola Portuguesa

Histórias, informações e opiniões de um professor português, sobre educação e não só...

CNAPEF

Conselho Nacional de Associações de Profissionais de Educação Física e Desporto

RECURSOS EDUCATIVOS

NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

ANLite

Audiências, Notícias e Literacia | Audiences, News and Literacy

Blogue do IILP

Promocão e difusão da língua portuguesa

Astrid Lindgren Memorial Award

The World's Largest Children's Literature Award

Universo Abierto

Blog de la biblioteca de Traducción y Documentación de la Universidad de Salamanca

MixLit

O DJ da literatura

abiblioterapeuta.wordpress.com/

A Biblioterapeuta: porque os livros curam.

%d bloggers like this: