Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Castelo Branco’ Category

No dia 18 de abril a Biblioteca Municipal de Castelo Branco acolheu a Fase Municipal da 12ª edição do Concurso Nacional de Leitura. Participaram aproximadamente 4 dezenas de alunos do 1º, 2º, 3º ciclo e do Ensino Secundário dos Agrupamentos de Escolas do concelho de Castelo Branco. Os alunos participantes realizaram uma prova escrita seguida de uma prova oral, a partir de obras previamente selecionadas pelo júri, designadamente: “O soldadinho de chumbo”, de Hans Christian Andersen (1º ciclo); “O livro que falava com o vento e outros contos”, de José Jorge Letria (2º ciclo); “O caso do beco das sardinheiras”, de Mário de Carvalho (3º ciclo) e “O velho que lia romances de amor”, de Luís Sepúlveda (Ensino Secundário).

Ao júri, composto por Cláudia Cravo Jorge (Biblioteca Municipal); Pedro Rafael Gomes (coordenador interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares) e Margarida Morgado (Professora na Escola Superior de Educação de Castelo Branco) coube a difícil tarefa de selecionar um vencedor por cada categoria (nível de ensino). De entre os alunos apurados que irão representar o município de Castelo Branco na Fase Intermunicipal que se realizará a 11 de maio na Biblioteca Municipal de Oleiros, o aluno Diogo Carrola do 9º2 do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva é o vencedor na categoria do 3º ciclo, cabendo ainda à aluna Maria Inês Roque do 6º2 o lugar de suplente na categoria do 2º ciclo.

CNL.18.04.2018

Todos os participantes receberam brindes e um Certificado de Participação e os vencedores um Diploma e um cheque vale em livros na Livraria A Mar Arte. A complementar esta iniciativa e num momento de narração de histórias esteve presente a sempre luminosa contadora de histórias Clara Haddad que encantou miúdos e graúdos.

A professora bibliotecária Carla Nunes destaca mais uma vez “a relevância deste concurso, este ano e pela primeira vez englobando todos os níveis de ensino, reforçando o propósito de dar a esta celebração da leitura e da expressão um caráter mais universal e significativo, demonstrando, em imagens e momentos de que são feitos estes concursos, o verdadeiro prazer de ler”, parabenizando expressivamente todos os participantes.

Aqui ficam alguns momentos:

Anúncios

Read Full Post »

FB_IMG_1524000882401

Read Full Post »

historias

O dia de hoje, 20 de março, é dedicado ao Contador de Histórias, essa figura ancestral, presente no imaginário de inúmeras gerações ao longo da História. E como também é o Dia da Saúde Oral e as nossas bibliotecas, em colaboração com os professores do 1º ciclo, desenvolvem o projeto SOBE – Saúde Oral e Bibliotecas Escolares da RBE (Rede de Bibliotecas Escolares) nas escolas do 1º ciclo do agrupamento há já quatro anos, com uma publicação na página do projeto, o magnífico “Denticionário“, realizado pelos alunos e professora da EB Sarzedas no ano letivo 2014.2015, vamos passar o dia a ouvir, ler e contar histórias nas diferentes unidades do agrupamento.

Assim, as bibliotecas escolares Afonso de Paiva calendarizaram para este dia, no âmbito do Programa da Semana da Leitura 2018, múltiplas atividades ligadas à narração oral, a partir dos temas Saúde Oral, Livros, Leituras e Bibliotecas.

De manhã, a partir das 11h, os alunos das turmas de 1º ano das escolas Afonso de Paiva e S. Tiago deslocam-se à biblioteca Afonso de Paiva para verem e ouvirem a Lenda do Reino dos Dentes, seguido de um conjunto de atividades lúdicas a partir do audioconto “Os três porquinhos e o lobo com mau hálito” e jogos interativos.

De tarde e a partir das 14h teremos sessões de contos por pais e encarregados de educação dos alunos da escola básica da Mina, numa atividade intitulada “Contador de histórias por um dia” promovida pelas professoras da EB Mina e inserida nesta Semana da Leitura 2018.

Pelas 15h, a professora bibliotecária Carla Nunes irá realizar um seminário para alunos e docentes de licenciatura e mestrado de educação básica na Escola Superior de Educação de Castelo Branco, sob o tema “Práticas de Dinamização de Bibliotecas Escolares“.

Durante o dia, professores e alunos do 1º ciclo irão Contar Contos Interturmas, numa prática já habitual nas semanas da leitura, onde uma sala conta, lê, dramatiza, narra a outra sala, partilhando leituras, experiências e memórias de livros e personagens, descobrindo leitores e escritores em todos e em cada um.

 

Read Full Post »

FAP.Vencedores.CriaVoaConnosco.2017

A Força Aérea Portuguesa assinalou este ano o seu 65.º aniversário, subordinado ao tema “65 Anos a Servir Portugal e os Portugueses”, e decidiu lançar um desafio aos mais novos, de forma a despertar-lhes o gosto pela aeronáutica. Assim os alunos das escolas do distrito de Castelo Branco, cidade que este ano foi escolhida para palco das comemorações, puderam dar provas da sua criatividade, habilitando-se a ganhar prémios.

O Concurso “Cria e Voa Connosco”, no qual participaram 12 alunos do agrupamento de escolas Afonso de Paiva, dividiu-se em duas categorias: criação literária e criação plástica e os alunos Miguel Ribeiro e Afonso Almeida (9º1), obtiveram o 1º e o 3º lugar, respetivamente, na categoria criação literária e ao aluno Gabriel Pires (5º3) coube uma Menção Honrosa na categoria criação plástica. Aos vencedores foram ainda entregues outros prémios, designadamente: uma peça alusiva à Força Aérea e uma visita à Base Aérea Nº11 – Beja.

Parabéns a todos os participantes!

Read Full Post »

O Clube de Leitur@s da Biblioteca Escolar Afonso de Paiva iniciou um novo capítulo na sua viagem pelo mundo das letras, dos livros e da leitura. A professora bibliotecária, Carla Nunes, propôs aos alunos do clube um Roteiro de Leitur@s pelas diferentes estruturas e espaços culturais do concelho albicastrense, tendo como objetivo principal a valorização do património local e regional, pelo conhecimento e interpretação das suas diferentes estruturas e espaços culturais, assim como dos múltiplos escritores, pintores, artesãos, escultores, entre outros, naturais da cidade.

E o primeiro capítulo foi dedicado à Casa da Memória Judaica em Castelo Branco, situada na rua das Olarias. No dia 3 de maio, os alunos do clube visitaram este novo espaço museológico, dividido em diferentes áreas e que pretende retratar a presença judaica na cidade, bem como distinguir algumas personalidades como o patrono do nosso Agrupamento, Afonso de Paiva, entre outros. O espaço pretende valorizar a presença judaica na cidade e acolhe a história da fundação da judiaria de Castelo Branco, os rituais, a inquisição e a memória de grandes judeus albicastrenses.

 

casadamemoriajudaica

 

Para o Clube de Leitur@s ficou clara a importância desta nova estrutura que para além de mostrar uma parte importante da história albicastrense, apresentando a zona antiga da cidade, os portados quinhentistas e a presença da memória judaica, é possível ainda observar uma maquete de Castelo Branco quinhentista e a sua ligação aos portados, bem como artefactos ligados aos judeus. Os alunos puderam ainda assistir em vídeo a uma peça de teatro que conta a história de Maria Gomes, presa em 1636 pela Inquisição quando tinha 115 anos de idade, sendo considerada a mais idosa vítima que se conheceu daquele tribunal, que depois de dois anos de interrogatório e de tortura acabou por ser queimada em auto-de-fé, já com 117 anos. A Educadora Maria da Luz Lopes, da equipa da biblioteca, contou ao clube, na primeira pessoa, um pouco desta história, por ela representada e encenada na peça “Lamento e Testamento de Maria Gomes”, num texto de José Dias Pires. Houve ainda tempo para percorrerem um “túnel escuro” onde são retratados a inquisição e a tortura, bem como um painel onde surgem evidenciados os nomes dos judeus albicastrenses que a inquisição condenou, sendo possível através de um sistema virtual saber informações sobre cada uma dessas pessoas.

Brevemente, o Clube de Leitur@s apresentará novos capítulos deste Roteiro de Leitur@s pela cidade de Castelo Branco, em mais uma iniciativa da Biblioteca Escolar Afonso de Paiva, procurando disseminar o conhecimento, valorizando e divulgando o património cultural local e regional, na tentativa de assegurar a transmissão de uma herança, cuja continuidade e enriquecimento unirá as gerações num percurso civilizacional singular.

 

 

Read Full Post »

A Biblioteca Escolar Afonso de Paiva coloca em destaque a importância da literacia nesta era da informação e num mundo em constante mudança. A exigência da capacidade de fazer uso social da leitura e da escrita, refletir e desenvolver um pensamento crítico, processar, sintetizar e saber avaliar uma dada informação é fundamental tanto para ter sucesso na vida escolar, como na vida profissional ou social. Intrinsecamente relacionada com as competências em literacia está a capacidade efetiva de compreender, refletir e interpretar um texto a partir do desenvolvimento ajustado de capacidades cognitivas e metacognitivas (Giasson, 2000; Snow, 2002). Ler possibilita o desenvolvimento das estruturas linguísticas, cognitivas, culturais e afetivas e possibilita-nos ainda a evasão, a descoberta de outros espaços, tempos, mundos e outras vidas, permite-nos vivenciar experiências gratificantes, compreender melhor o mundo, desenvolver estruturas afetivas a partir da identificação com personagens, sentimentos, problemas ou perspetivas. Permite-nos igualmente um maior desenvolvimento social, pela compreensão dos outros, alargar conhecimentos, aceder ao saber, desenvolver competências de leituras para outras leituras e como ferramenta de comunicação, mobilizando diferentes estratégias que facilitam a compreensão leitora.

Considerando que os leitores são, em primeira instância, construção da escola, e, incontornavelmente, das bibliotecas escolares, é justamente nesse espaço que se constroem e formam, em maior escala, comunidades de leitores e se propicia o desenvolvimento das competências de literacia, tornando-se fundamental centrar nas bibliotecas escolares e nas conceções e práticas dos professores a atenção nos processos usados para construir e reconstruir os sentidos dos textos, propiciar competências de leitura, visando a formação de leitores autónomos, leitores capazes de interagir com materiais escritos de diversos géneros e em diversos suportes para, a partir deles, construírem conhecimento.

cil-fase1-1

São estas as premissas que levaram a rede interconcelhia de bibliotecas escolares dos concelhos de Castelo Branco e Vila Velha de Ródão, em parceria com as respetivas bibliotecas municipais e em colaboração com os professores de português do 2º ciclo dos diferentes agrupamentos de escolas, à realização da 6ª edição do Concurso Interconcelhio de Leitura e Escrita do 2º ciclo. Nesta 1ª fase, em seleção de obras/ textos da responsabilidade de cada agrupamento, são apurados, por agrupamento, 2 finalistas por cada ano, 5º e 6º, respetivamente, no caso da prova de leitura e 2 alunos no caso da prova escrita, ao nível do 2º ciclo.

No Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva as obras selecionadas para a prova de leitura foram “Graças e Desgraças da Corte d’el Rei Tadinho” para o 5º ano e “Rosa, minha irmã Rosa” para o 6º ano, ambas de Alice Vieira. De entre cerca de seis dezenas de participantes, das doze turmas de 2º ciclo do agrupamento, na prova de leitura foram apurados os alunos: Mariana Lourenço (5º5), Raquel Luís (5º5), Miguel Gama (6º1), Rita Pires (6º3). Na prova de escrita foram finalistas as alunas: Lara Barata (5º6) e Maria Inês Calmeiro (6º1). A 2ª fase, final deste concurso, será realizada em março, na semana da leitura, onde os finalistas das sete escolas envolvidas irão disputar os títulos de Campeões Interconcelhios de Leitura e de Escrita.

cil-1fase-2017

A ler e a escrever ninguém sai a perder!

Boa sorte para os nossos vencedores e parabéns a todos os participantes!

Um pequeno vídeo para recordar:

Read Full Post »

cartaz_cil2017_1fase

Na sexta edição deste concurso, uma iniciativa promovida pela rede interconcelhia de bibliotecas escolares dos concelhos de Castelo Branco e Vila Velha de Rodão, em parceria com as bibliotecas municipais dos referidos concelhos, com o apoio dos professores de português do 2º ciclo, a 1ª fase (intraescolar) do supracitado concurso de leitura e escrita decorrerá no próximo dia 11 de janeiro, quarta-feira.

As provas são realizadas nas salas 23, 24 e 25. Entre as 14.30h e as 15.30h será a prova de leitura e das 15.30h às 16.30h a prova de escrita. O tema para a prova de escrita que pode ter entre 150 a 200 palavras, é:

“Construíste uma máquina poderosíssima, à qual chamaste “Máquina para Salvar o Mundo”. Que máquina é essa? Como funciona? Como salvarias o mundo? Que novo mundo criarias?”

Prova de Leitura (30 questões de escolha múltipla e uma questão aberta)
5º ano (Graças e Desgraças da Corte d’el Rei Tadinho, de Alice Vieira)
6º ano (Rosa, minha irmã Rosa, de Alice Vieira)

 

Boa sorte a todos!

 

Read Full Post »

Older Posts »

TRANSMAGINAR

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Cultura LIJ / ISSN 2545-6849-10

Revista de Cultura y Literatura Infantil y Juvenil - ISSN 2545-6849-10 Marzo 2018

Literacia de Informação

Da Informação ao conhecimento com a biblioteca escolar

Hipermediaciones

Conversaciones sobre la comunicación digital interactiva

Amora negra

Página do escritor e contador de histórias Carlos Alberto Silva

A maioria das pessoas que caminhem atrás de mim serão crianças, por isso manterei os passos curtos." Hans Christian Andersen

BECRE-AEPM

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos do Agrupamento de Porto de Mós

Pegada-de-papel

Blogue das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Bibliotecas são Comunidades

As bibliotecas são Comunidades

Cinema Sem Conflitos

Prevenção e mediação de conflitos em contexto educativo

O Cão Leitor

Livros, Literacia e Literatura para crianças

%d bloggers like this: