Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 9 de Junho, 2016

12 Livros para ler, saborear e aproveitar as férias!

 

1. “Chapéus com História” de Rita Vilela e Carla Nazareth

9789898839916

“A montra e as prateleiras da Chapelaria da Baixa estão repletas de chapéus. Na loja do João há chapéus de coco, sombrinhas, chapéus de chuva, bonés, chapéus grandes e pequenos, e para todos os gostos.

Mas o que torna estes chapéus tão especiais são as histórias que eles têm para nos contar. Aventuras, viagens e memórias que, dia após dia, pela voz do João, vão trazendo mais clientes à loja.

Queres saber o que se esconde nas abas destes chapéus? Então, senta-te bem confortável e escolhe o teu.”

_______________________________________

2. “Tiago, o colecionador-quase-nuvem” de Vanessa Mendes Martins e Marta Madureira

premiobranquinhofonseca15-801x1024

“Desde malmequeres que são aldeias minúsculas até velas ginastas, o Tiago saltita por entre as suas criações. Até que, por entre amores e amuos, o tio lhe revela a importância de colecionar. Começa assim a aventura de um cabeça no ar, quase nuvem, na descoberta da coleção perfeita…”

_______________________________________

3. “Os transparentes” de Ondjaki

Top-002

“Com o presente romance, de novo aparece Luanda – a Luanda atual do pós-guerra, das especificidades do seu regime democrático, do «progresso», dos grandes negócios, do «desenrasca» – como pano de fundo de uma história que é um prodígio da imaginação e um retrato social de uma riqueza surpreendente.

Combinando com rara mestria os registos lírico, humorístico e sarcástico, os transparentes dá vida a uma vasta galeria de personagens onde encontramos todos os grupos sociais, intercalando magníficos diálogos com sugestivas descrições da cidade degradada e moderna.”

_______________________________________

4. “A baleia” de Benji Davies

transferir

Noé é um menino que vive com o pai ao pé do mar. Ao passear na praia depois de uma tempestade noturna, encontra uma baleia e temendo pela sua sobrevivência, decide levá-la para casa, tomar conta dela e entretê-la com histórias e músicas. Contente com a sua nova companheira, o menino teme agora a reação do pai, quando este chegar a casa…

_______________________________________

5. “Poesia-me!” de Álvaro Magalhães e Cristina Valadas

500_9789892334639_poesia_me_1462965515

O que pede o livro de poemas ao leitor?

“Abre-me e lê-me. / Devagar e também furiosamente. / Como quem ama. / Em troca, poesio-te.”

E o que pede o leitor ao livro de poemas?

“Oh, sim, poesia-me / enquanto é tempo e o tempo não vem. / … / Dá-me um grão de um grão de vento, um arco de ouro, um astro mudo, todas as palavras que uma palavra tem e poesia-me até ao fim do tempo, de tudo. Depois, também!”

_______________________________________

6. “Rainha Vermelha” de Victoria Aveyard

10838062_629184237215224_2824641707400954813_o

“O mundo de Mare, uma rapariga de dezassete anos, divide-se pelo sangue: os plebeus de sangue vermelho e a elite de sangue prateado, dotados de capacidades sobrenaturais. Mare faz parte da plebe, os Vermelhos, sobrevivendo como ladra numa aldeia pobre, até que o destino a atraiçoa na própria corte Prateada. Perante o rei, os príncipes e nobres, Mare descobre que tem um poder impensável, somente acessível aos Prateados.
Para não avivar os ânimos e desencadear revoltas, o rei força-a a desempenhar o papel de uma princesa Prateada perdida pelo destino, prometendo-a como noiva a um dos seus filhos. À medida que Mare vai mergulhando no mundo inacessível dos Prateados, arrisca tudo e usa a sua nova posição para auxiliar a Guarda Escarlate – uma rebelião dos Vermelhos – mesmo que o seu coração dite um rumo diferente.
A sua morte está sempre ao virar da esquina, mas neste perigoso jogo, a única certeza é a traição num palácio cheio de intrigas. Será que o poder de Mare a salva… ou condena?”

_______________________________________

7. “A Praia de Noite” de Elena Ferrante e Mara Cerri

a praia de noite

“Entusiasmada com o seu gato branco e preto, Mati parece esquecer-se da sua boneca na praia. É assim que Celina vai passar uma interminável noite sob as ameaças do Banheiro Cruel do Sol-Posto e do Grande Ancinho.
À luz das chamas de um incêndio, a noite transforma-se numa aventura fantástica e terrível que só termina ao nascer do Sol.”

________________________________________

8. “Vamos Comprar um Poeta” de Afonso Cruz

500_9789722127998_vamos_comprar_um_poeta

“Numa sociedade imaginada, o materialismo controla todos os aspetos das vidas dos seus habitantes. Todas as pessoas têm números em vez de nomes, todos os alimentos são medidos com total exatidão e até os afetos são contabilizados ao grama. E, nesta sociedade, as famílias têm artistas em vez de animais de estimação. A protagonista desta história escolheu ter um poeta e um poeta não sai caro nem suja muito – como acontece com os pintores ou os escultores – mas pode transformar muita coisa. A vida desta menina nunca mais será igual…

Uma história sobre a importância da Poesia, da Criatividade e da Cultura nas nossas vidas, celebrando a beleza das ideias e das ações desinteressadas.”

_______________________________________

9. “Balbúrdia” de Teresa Cortez

1507-1

“Meias desirmanadas, um elefante às riscas, o foguetão do Tintim, um tambor que toca assim-assim, um pião que roda pouco, um robô que parece louco… São brinquedos, brinquedos e mais brinquedos a encher um quarto que faz tempo não é arrumado por inteiro. Um dia, os brinquedos (e as meias) ganham vida. Barbúrdia lembra-nos que no peito dos desarrumados também bate um coração.”

_______________________________________

10. “O Rapaz Que Não Se Tinha Quieto” de Rita Taborda Duarte e Ana Ventura

1507-1 (1)

“Certa vez, num encontro numa biblioteca escolar, um menino chamou-a “Escritora Infantil”. Desde esse dia, assumiu o epíteto e diverte-se a brincar com as palavras.

Era um miúdo gaiato. E gostava de viajar. Mas os catraios pequenos não se fizeram para andar por aí a passarinhar de terra em terra como se fossem andorinhas ou saltimbancos. Por isso, este rapaz que não se queria ter quieto resolve construir uma alta torre de granito – pedra sobre pedra sobre pedra sobre…−, iluminada por um rebanho de estrelas, na esperança de ser visto por um navio que o venha resgatar. Será que este gaiato miúdo vai, finalmente, conseguir viajar e correr mundo?”

________________________________________

11. “Afinal o Caracol” de Fernando Pessoa, Mafalda Milhões, Cristina Andante e Fernando Ladeira

13391421_1734341110183301_6643449961475507807_o

“Afinal o Caracol é um espectáculo de promoção da leitura para bebés, da Andante Associação Artística, com poesia de Fernando Pessoa, encenação de Fernando Ladeira, interpretação de Cristina Paiva, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.!

_______________________________________

12. “Vinte Poemas para Camões” de Manuel Alegre

500_9789722060226_vinte_poemas_para_camoes

“A melhor homenagem de um grande poeta a outro grande poeta é dedicar-lhe um livro. Neste livro, originalmente publicado em 1992, Manuel Alegre homenageia o grande poeta da língua portuguesa que é também uma das suas grandes referências e permanente inspiração: Luís de Camões.”

«Esta nação nasceu como poema.
Teu canto e tu são nossa tromba de água
sílaba longa sílaba breve
são nosso fogo de santelmo e consoantes
nosso mapa tecido a azul e mágoa
salso argento lenho leve
haverá sempre em nós um nunca dantes
amar e mar e nunca ter senão
Babilónia Sião rios que vão.»

Boas Leitur@s e Boas Férias!

Anúncios

Read Full Post »

A maioria das pessoas que caminhem atrás de mim serão crianças, por isso manterei os passos curtos." Hans Christian Andersen

BECRE-AEPM

Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos do Agrupamento de Porto de Mós

Pegada-de-papel

Blogue das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Bibliotecas são Comunidades

As bibliotecas são Comunidades

Cinema Sem Conflitos

Prevenção e mediação de conflitos em contexto educativo

O Cão Leitor

Livros, Literacia e Literatura para crianças

A23 EDIÇÕES

A fine WordPress.com site

Anna Llenas

autora e ilustradora de libros

EUROLIS

Resources for librarians

Bestiário Tradicional Português

Primeira compilação ilustrada de criaturas míticas do folclore nacional

Figuras da Ficção

Investigação, ensino e debate sobre a teoria da narrativa e sobre a personagem ficcional

CAFÉ COM LETRAS

Revista de literatura lusófona

Universo Abierto

Blog de la biblioteca de Traducción y Documentación de la Universidad de Salamanca

%d bloggers like this: