Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2015

O prazer de ler não é inerente ao ato em si, porquanto não basta ler para gostar de ler.

Na educação pré-escolar é fundamental que se contem e leiam histórias às crianças. Para além do incentivo para uma iniciação à leitura, esta atuação conduzirá também à formação de leitores literários. O papel do professor bibliotecário não é só o de contar e ler: é o de selecionar as obras, variando os géneros literários, bem como o de encontrar estratégias didáticas para fazer a animação da leitura e a posterior exploração dos textos, numa estreita colaboração entre as educadoras de infância e a biblioteca escolar.

IMG04333-20150320-1419

No âmbito da semana da leitura, a biblioteca escolar Afonso de Paiva, pela voz e mão da professora bibliotecária, levou a cabo sessões de animação de leitura nos Jardins de Infância das Violetas e Castelo, como forma de introduzir, promover e desenvolver hábitos de leitura, colocando a criança em contacto com o livro álbum, o livro ilustrado, relacionando-o com a arte, com temas de vida e jogos lógicos e interagindo com os alunos numa representação dramática da história “Quem quer casar com a Carochinha”.

IMG04343-20150320-1446 IMG04345-20150320-1449 IMG04351-20150320-1453

Foi um momento excecional de encontro afetivo com o livro e com a literatura, conduzindo os nossos pequenos leitores numa descoberta das possibilidades mágicas de uma história, como passaporte para o sonho, uma espécie de tapete mágico que voa com segurança por um universo repleto de possibilidades.
Leituras felizes!

IMG04363-20150320-1458

Read Full Post »

Perante a crescente inclusão de alunos com necessidades educativas especiais nas escolas do ensino regular, as bibliotecas escolares veem-se, hoje, a par com a necessidade de responder a uma população escolar com competências diversas e que requer, em muitas situações, meios tecnológicos diferenciados de acesso à leitura.

“Criar bibliotecas escolares inclusivas, que proporcionem reais oportunidades de leitura para todos os alunos, é talvez um dos maiores desafios colocado às bibliotecas que se pretendem assumir como espaço de excelência para o desenvolvimento da literacia e como garante da igualdade de oportunidades.”

É sobre este pressuposto retirado do projeto “Todos Juntos Podemos Ler” da RBE (Rede de Bibliotecas Escolares) e tendo em consideração as características e necessidades identificadas no contexto educativo do agrupamento de escolas Afonso de Paiva, que desenvolvemos na 9ª edição da semana da leitura, num processo de colaboração entre a professora bibliotecária, professores titulares de turma, professores de educação especial e terapeuta da fala, sessões mediadas de leitura a partir da Coleção 4 Leituras, da editora Cercica, que faz parte da lista recomendada pelo Plano Nacional de Leitura.

DSC04620

DSC04641

Cada livro vem em 4 formatos diferentes: versão escrita que inclui versão áudio, versão adaptada em Símbolos Pictográficos para a Comunicação (SPC), versão em Língua Gestual Portuguesa (LGP) e versão em Braille e em formato Daisy. O DVD interativo que acompanha cada um dos livros, para além da versão narrada da história e das versões em SPC e em LGP, contém ainda conteúdos lúdicos de natureza educativa destinados a ampliar os conhecimentos das crianças sobre as temáticas abordadas em cada uma das histórias.

Aliar estas características a outras inerentes, passando pela promoção de comportamentos emergentes de leitura, e pela envolvência de um criativo processo de depuração da linguagem verbal e da linguagem plástica, foram os objetivos destas sessões de leituras especiais, mantendo toda a magia e riqueza que fazem dos livros infantis uma porta de acesso ao conhecimento e ao imaginário.

DSC04622 DSC04625 DSC04642

Read Full Post »

Decorreu no passado dia 11 de março, na Biblioteca Municipal José Baptista Martins, a final do Concurso Interconcelhio de Leitura e Escrita, organizado pelos professores bibliotecários dos concelhos de Castelo Branco e Vila Velha de Ródão em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e a BMJBM, com o apoio da Associação de Estudos do Alto Tejo e da Livraria Amar Arte.
Com esta iniciativa os organizadores pretenderam estimular o gosto pela leitura e escrita, fomentando a reflexão em torno dos textos lidos e fortalecendo o convívio entre leitores. A final decorreu em duas etapas: a primeira, uma prova escrita sobre os livros «O aniversário da infanta» de Oscar Wilde e «O dragão» de Luísa Ducla Soares, tendo sido apurados seis participantes para a prova oral que se seguiu.
Em paralelo com a atividade de leitura, decorreu uma competição escrita, aberta à participação de todos os concorrentes. Cada participante entregou um texto até 200 palavras sobre o tema “As palavras do mundo”. O júri local, segundo os critérios de apreciação de textos escritos definidos, selecionou os 4 melhores textos de cada agrupamento participante e dos textos apurados, expostos no dia da competição distrital, coube ao júri da fase final, após a leitura dos mesmos pelos seus autores, a escolha dos três textos vencedores e…o 1º lugar coube ao aluno Francisco Coelho, da turma 5º1.

Aqui fica um excerto: «Infelizmente há palavras que fazem sofrer as pessoas, tais como fome, bullying, tristeza, ódio, guerra, miséria, pobreza…Se eu fosse o Rei das Palavras apagava-as todas, para deixarem de existir.»

DSC04614

Parabéns ao nosso pequeno Rei das Palavras!

Read Full Post »

Integrada na Semana da Leitura, organizada pela Biblioteca Escolar Afonso de Paiva, decorreu no passado dia 19/março, uma sessão com o Professor Pedro Coelho. Foi destinada às turmas do 9º ano, mas contou, ainda, com a participação de 2 turmas de 7º e 8º anos, preenchendo por completo o auditório do agrupamento. Esta iniciativa teve por objetivo transmitir aos alunos as sensações, as emoções, o dia-a-dia vivido por um atleta de ultra maratona, bem como todo o processo de preparação, classificação para a prova e demais tramitações e experiências inerentes, naquele que foi um testemunho de disciplina, trabalho, dedicação e auto superação para atingir o êxito pessoal.

DSC04508 DSC04510

O Professor Pedro Coelho, durante o tempo em que esteve em Chamonix, no Monte Branco, foi tirando apontamentos para uma crónica final, a qual foi publicada por um jornal local (“Desafios – o sonho  comanda a vida”, Gazeta do Interior, 3/9/2014), e que leu aos presentes, enquanto passava um filme que retratava a odisseia que são os 164 quilómetros do “Ultra GTrail du Mont Blanc”.

O êxito desta sessão mediu-se pela extrema atenção e emoção sentida por todos os que escutaram as palavras do preletor, a emoção que conseguiu transmitir, a comoção sentida por alguns no final, as expressões atentas e de admiração nos rostos dos jovens alunos e de muitos professores. Foi um testemunho que a todos agradou e prendeu a atenção do início ao fim. A leitura do seu artigo recomenda-se.

DSC04507 DSC04518

Nas palavras do Professor Pedro Coelho: “(…) Agora que tinha acabado de viver um sonho sabia que como dizia António Gedeão «eles não sabem, nem sonham, que o sonho comanda a vida, que sempre que um homem sonha, o mundo pula e avança». E pus-me a sonhar…
Houve ainda tempo para citar Fernando Pessoa: “A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos não é o que vemos, senão o que somos.” e Amyr Klink: “Pior que não terminar uma viagem é nunca partir.”, concluindo da seguinte forma:

“Fui devagar, mas cheguei lá. Não terminei a viagem mas apenas comecei uma nova etapa. Obrigado”.

DSC04514

Nós é que agradecemos. Obrigada, Pedro!

Read Full Post »

Foi com este apelo e com este nome divertido e insólito que, na manhã do dia 19 de março, no âmbito da Semana da Leitura, o Clube de Teatro Afonso de Paiva deu início à representação de uma peça de António Torrado intitulada Vem aí o Zé das Moscas. O público pôde assim acompanhar as desventuras, aflições e incompreensões de uma personagem ingénua e incapaz de pensar por si própria que já não podia suportar o bzzz, bzzz, bzzz das moscas que não o largavam. Na tentativa de resolver o seu problema, lá foi ele de porta em porta, segundo o mandavam, à procura de cura. Mas…

Zé das Moscas_21Zé das Moscas_22

Com a colaboração da Biblioteca Escolar Afonso de Paiva, foram organizadas duas apresentações consecutivas no auditório do AE Afonso de Paiva, nas quais estiveram presentes as crianças do JI das Violetas (1.ª sessão) e os alunos dos 1.º e 2.º anos das escolas básicas de São Tiago e Afonso de Paiva (2.ª sessão). Durante a peça, não faltaram risos e reações de surpresa pelas muitas situações inesperadas e absurdas vividas pelo Zé das Moscas. O tom foi jovial, as personagens apresentavam traços caricaturais que salientavam o cómico de situação e os diálogos, vivos e bem-humorados, reforçaram o registo sarcástico com que António Torrado recriou, para o teatro, uma conhecida história da tradição oral portuguesa.

 

 

Zé das Moscas_24

 

O Clube de Teatro Afonso de Paiva, dinamizado pelos professores Alice Nascimento, Joaquim Abrantes e Madalena Nunes, está a preparar mais duas peças de teatro que apresentará à Comunidade Educativa no final do 3.º período. Uma das peças será protagonizada por estes e outros alunos do 2.º Ciclo e a última será interpretada pelo grupo de alunos do 3.º Ciclo. Sobre elas não deixaremos de dar notícias, contando novamente com a presença do nosso simpático e caloroso público.

 

 

Dia_Mundial_Teatro_Mar2015_980px

 

 

Publicamos aqui hoje esta notícia, como forma de assinalar o Dia Mundial do Teatroinstituído a 27 de março de 1961 pelo Instituto Internacional do Teatro. O teatro é uma arte milenar e funciona como meio de divulgação da cultura de diferentes povos. Desde a antiguidade, o homem usou o teatro como forma de expressão, existindo vários géneros teatrais como a comédia, o drama, a farsa, a tragédia, a tragicomédia, o melodrama, a revista e o teatro infantil, entre outros.

Gil Vicente, autor de diversas obras teatrais, é um dos nomes mais conhecidos do teatro português. Embora Gil Vicente seja considerado o pai do teatro português, existem inúmeros registos de manifestações desta arte muito anteriores ao teatro vicentino, classificadas essencialmente em dois grandes grupos: o teatro religioso e o teatro profano.

Read Full Post »

João Fortunato

Ao longo dos séculos, o livro tem tido várias funções, com principal destaque para a evolução do saber, como veículo promotor da cultura, da educação, da ciência e da democracia.

Hoje, 26 de março, comemora-se do DIA DO LIVRO PORTUGUÊS, uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Autores e que visa assinalar o dia em que foi impresso o primeiro livro em Portugal, “O Pentateuco”, em 1487, escrito em Hebraico. Este saíu das oficinas do judeu Samuel Gacon, na Vila-a-Dentro, em Faro.
Mas, foi em 1497, que foi impresso o primeiro livro totalmente escrito em português da autoria de Rodrigo Álvares. O livro tinha como nome: Constituições que fez o Senhor Dom Diogo de Sousa, Bispo do Porto.

autores 2

_____________________
E vocês já leram hoje? Que livro português mais vos marcou até agora?
Alguma passagem do livro que queiram partilhar?
#partilhaastuasleituras

Read Full Post »

O Programa de Generalização do Ensino de Inglês no 1º Ciclo do Ensino Básico (ME; 2005) é um documento que explicita a forma como o ensino do Inglês deve ser ministrado no 1º ciclo. Segundo estas orientações programáticas, o contacto com a nova língua e cultura visa criar uma atitude positiva no aluno perante as línguas estrangeiras (LE).
O Inglês tem um caráter extracurricular e, por conseguinte, não obedece às formalidades dos outros ciclos. Não tem um caráter obrigatório e a avaliação é formativa, logo o Inglês é lecionado com base em atividades lúdicas, como jogos, histórias, canções e rimas como forma de estimular o interesse da criança pela aprendizagem da língua. Contudo, é de salientar que para além dos conteúdos, importa realmente a forma como estes se cruzam com as outras disciplinas numa interdisciplinaridade que visa o crescimento da criança de uma forma global. O professor orienta os temas para os interesses dos alunos por forma a motivá-los, “apelar às suas emoções, estimular o seu desenvolvimento ativo, a sua imaginação e a sua criatividade”. (ME, 2005:7)

DSC04215

No 4º ano, a escrita e a leitura começam a ser mais relevantes. Os temas são escolhidos tendo em conta os interesses da criança e vão-se alargando para outros à medida que criança cresce e a sua visão do mundo se torna mais alargada. Ao professor é dada a liberdade de os trabalhar da forma que achar mais pertinente, tendo sempre em conta os interesses das crianças, os seus ritmos de aprendizagem e o seu desenvolvimento pleno.

DSC04213

O professor conta assim com um vasto manancial de recursos e estratégias para o ensino da língua que vão desde histórias e jogos a dramatizações, expressão plástica e canções e rimas – Chants. Para além das possibilidades didáticas que os Chants apresentam, na medida em que se explora a letra da canção ou Chant em todas as dimensões: gramatical, sintática, discursiva e cultural, não podemos esquecer também a satisfação com que os alunos recebem uma aula com este recurso, uma vez que a sua predisposição, o seu empenho e participação ganham outra dimensão. As canções e as rimas são divertidas, despertam o interesse das crianças e ajudam a desenvolver uma atitude positiva perante a língua. São também uma excelente forma de mudar o ritmo da aula e/ou juntar o grupo/turma.

DSC04199 DSC04200

Os Chants dão oportunidade a todas as crianças, independentemente do seu nível de desempenho, de participar e de se sentirem confiantes em relação ao Inglês. Paralelamente, são um bom recurso linguístico na medida em que permitem a apresentação, o reforço, a revisão de vocabulário e de estruturas gramaticais, proporcionam uma repetição natural e permitem a prática de aspetos relacionados com a pronúncia, tais como, o ritmo e a entoação. (ME, 1995:25)

DSC04201 DSC04208

E foi com uma animada disposição que as turmas de 4º ano da escola básica Afonso de Paiva com a sua professora de Inglês se apresentaram, no âmbito da semana da leitura, aos seus colegas e amigos das turmas de 2º ano das escolas Afonso de Paiva e S. Tiago (que para o ano vão iniciar o Inglês como disciplina obrigatória). Todos ficaram visivelmente entusiasmados com o conjunto de quatro Chants, coreografados e muito animados!

DSC04210 DSC04212

Read Full Post »

Older Posts »

Blogue do IILP

Promocão e difusão da língua portuguesa

Astrid Lindgren Memorial Award

The World's Largest Children's Literature Award

Universo Abierto

Blog de la biblioteca de Traducción y Documentación de la Universidad de Salamanca

MixLit

O DJ da literatura

abiblioterapeuta.wordpress.com/

A Biblioterapeuta: porque os livros curam.

Alerta Premika

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Hafuboti

little bits of library goodness

Educação para a Sexualidade

Recursos para Jardim de Infância e Ensino Básico

TRANSMAGINAR

um (re)encontro com o mundo dos livros...

Cultura LIJ / ISSN 2545-6849-10

Revista de Cultura y Literatura Infantil y Juvenil - ISSN 2545-6849-10 Marzo 2018

Literacia de Informação

Da Informação ao conhecimento com a biblioteca escolar

%d bloggers like this: